Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 19 de maio de 2014

A reencarnação não está na Bíblia! Como pode ela existir?

Esse é um argumento usado para justificar o quanto é “errônea” a idéia de existência da reencarnação. Há ao menos três fatos que tornam esse argumento inválido.

1) Analisemos essas duas passagens do evangelho:
Mateus, 16:13-14 Tendo Jesus chegado às regiões de Cesaréia de Felipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? Responderam eles: Uns dizem que é João, o Batista; outros, Elias; outros, Jeremias ou algum dos profetas.
João, 9:1-2
E passando Jesus, viu um homem cego de nascença. Perguntaram-lhe os seus discípulos: Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?
A primeira passagem mostra que o povo achava ser possível a reencarnação, uma vez que Jesus não poderia ser Jeremias ou algum dos profetas se os mesmos não pudessem reencarnar. A segunda passagem mostra que os próprios discípulos acreditavam nessa possibilidade. Afinal, como alguém poderia pecar para nascer cego? Somente se esse alguém houvesse vivido antes para cometer um pecado, correto?
Nas duas passagens não constam quaisquer correções de Jesus sobre tais "idéias errôneas". Se um espírito não pudesse voltar a viver na Terra em um outro corpo, não seria natural, além de totalmente esperado, que Jesus corrigisse os seus discípulos? Afinal seriam eles os responsáveis pela divulgação de suas palavras e ensinamentos após o sacrifício na cruz. É inexplicável Jesus ter deixado uma idéia absurda (uma vez que, se não existe, é mesmo absurda) passar em branco dessa maneira.

2) Vejamos essas outras passagens:
Mateus, capítulo 11:12-15
12. E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto.
13. Pois todos os profetas e a lei profetizaram até João.
14. E, se quereis dar crédito, é este o Elias que havia de vir.
15. Quem tem ouvidos, ouça.
Mateus, 17:10-13

Perguntaram-lhe os discípulos: Por que dizem então os escribas que é necessário que Elias venha primeiro? Respondeu ele: Na verdade Elias havia de vir e restaurar todas as coisas; digo-vos, porém, que Elias já veio, e não o reconheceram; mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim também o Filho do homem há de padecer às mãos deles. Então entenderam os discípulos que lhes falava a respeito de João, o Batista.

Na segunda passagem, Jesus diz claramente que Elias já havia retornado, entendendo então os discípulos que ele se referia à João Batista.

Na primeira passagem, perceba como Jesus se refere a João nos versículos 12 e 13. Não é estranha a noção de tempo empregada por ele? Afinal, Jesus e João viveram na mesma época, tendo o segundo batizado o primeiro. A explicação para isso vem no versículo 14, onde Jesus fala claramente quem era ele, sem margens para segundas interpretações, e ainda completa dizendo: "quem tem ouvidos, ouça". Há formas de se expressar mais claramente sobre a reencarnação?
Sabe-se que João Batista nasceu de forma natural, como se vê nesses versículos:
Lucas, 1:13-14
Mas o anjo lhe disse: Não temais, Zacarias; porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, te dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João; e terás alegria e regozijo, e muitos se alegrarão com o seu nascimento.
Lucas, 1:36
Eis que também Isabel, tua parenta, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês
para aquela que era chamada estéril.
Se João Batista era Elias (e assim disse Jesus), aí está a reencarnação!
3) Terceiro argumento.

Será correto pensarmos que a Bíblia encerra toda uma doutrina onde nada mais possa ser acrescentado? Será que a mesma já explica todos os mistérios de Deus, da vida espiritual e da relação de Deus com os homens? Jesus mesmo disse aos seus discípulos em certo momento que certas coisas ainda não poderiam ser-lhes ditas, uma vez que não estavam preparados para ouvir. Mesmo se não houvesse na Bíblia tais passagens citadas acima, ainda não seria essa uma justificativa para a inexistência da reencarnação. A própria Igreja Católica admite a existência do purgatório sem que nada sobre isso conste em qualquer livro da Bíblia.
Jesus ensinou várias coisas, mas lembremos novamente o que ele disse aos seus discípulos: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora.” (João, 16:12)

Leia ainda: Reencarnação, por quê?
Por que não nos lembramos de outras vidas?

www.saberespirita.com.br – Conhecendo o Espiritismo sem preconceitos