Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

DEUS

CURSO BÁSICO DE ESPIRITISMO
(1.º ANO DO CURSO DE EDUCAÇÃO MEDIÚNICA)
PELO INSTRUTOR: MARCELO STANCZYK
APONTAMENTOS SOBRE HISTÓRIA DO ESPIRITISMO

DEUS

1. DEFINIÇÃO

DEUS ® “é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.”
Definição do Livro dos Espíritos          
INTELIGÊNCIA
A inteligência possui um sentido de harmonia, sabedoria, precisão na criação
SUPREMA
Atributo máximo que lhe pertence. DEUS deve ser superior a tudo e a todos, posto que se algo ou alguém lhe fosse superior, não poderia então ser DEUS, pois
CAUSA
Quando se fala em causa, tem-se que se opõe a ser um efeito. A Lei Natural da Causa e Efeito, também conhecida como Lei da Ação e Reação diz que : “A todo efeito existe uma causa antecedente”¾ e em outros termos : “A toda ação corresponde uma reação de mesma intensidade e de direção oposta”. Como causa, DEUS gera (cria), mas cria o que?!
PRIMÁRIA de
DEUS é quem dá origem a tudo. O universo é criação sua, a matéria também, logo as demais criação, que ocorrem em obediência as leis naturais, também são criações suas.
TODAS AS COISAS
Tudo que existe foi criado por DEUS.
É, no atual momento, impossível a compreensão da natureza de DEUS face a falência da linguagem do homem. O homem vive ainda como uma criança quanto aos conhecimentos existenciais próprios quanto mais então os divinos. Eis porque em determinados momentos Jesus proferia parábolas para melhor explicar os seus ensinamentos. Contudo, a razão humana se desenvolve paulatinamente e haverá época onde será mais fácil compreender determinadas verdades espirituais.
2. CRIATURAS DE DEUS
ESPÍRITO - F.C.U. Fluído Cósmico Universal
Perispírito - Plano Espiritual - Duplo etérico das coisas
Corpo Físico - Plano Físico - Planetas, ar, plantas e demais coisas
= Homem Encarnado
3. ORIGEM DA CONSCIÊNCIA DE DEUS
Pode-se afirmar sem medo de errar que no íntimo de cada ser, existe a consciência intrínseca de DEUS.
Gravado no próprio espírito estão :
As leis divinas ou naturais (tanto materiais quanto as morais)
Os instintos naturais
A existência de DEUS
Desde as épocas primitivas o homem demonstra uma determinada consciência de DEUS, limitada pelo conhecimento parco que possuíam naquela época.
Para tanto todos os fenômenos naturais inexplicáveis (para  a época) e incontroláveis, eram DEUSES. Isso levou ao politeísmo (politeísmo = crença em vários deuses).
Contudo, a corrente natural da evolução corrigiu o equívoco e levou o homem a compreender os fenômenos naturais, colocando-os nos seus devidos lugares e classificação.
O fenômeno é CRIADO por DEUS e não um DEUS!!!
(ou sob a ordem dele)
O próprio conhecimento (a razão) nos leva ao monoteísmo, posto que é incompreensível a existência de vários DEUSES, muitas vezes antagônicos. Inexistindo um supremo, haveria um caos incomensurável.
DEUS é um ente superior, nada havendo que lhe sobrepuja.
                                          (SER)
O primeiro povo monoteísta foi o judeu, e o nome que lhe era dado por eles era YWHW (javé ou iavé)[1]. Existiam, contudo, outros nomes: El  Shaday, Adonay, Tetragrammatron.
PANTEÍSMO ® Idéia (corrente de pensamento) que diz que DEUS é formado por tudo o que existe. Seria, no caso, DEUS a somatória dos seres criados. DEUS SERIA O TODO.
[1] Provém das vogais do termo ser na língua judaica.
É uma idéia equivocada posto que há que se distinguir o criador das criaturas. Exemplo : os quadros de Picasso, não são o Picasso, mas obra deste. As pirâmides do Egito não são o faraó, muito menos o povo que trabalhou para a sua construção, mas sim obra destes.
Mais a mais, DEUS, como veremos é imaterial, logo não poderia ser base para a criação de objetos e coisas.
A base (material) da criação é o F.C.U. ¾ Fluído  Cósmico Universal ¾ uma criação primitiva de DEUS, que transformado dá origem a todo tipo de matéria dos planos espiritual e material.
Uma corruptela dessa corrente entende que DEUS seria a somatória da consciência dos indivíduos (Espíritos). Outro equívoco aí se depara. Cada ser é individual, e não poderia dar origem a um ser que lhe seja superior, sem risco da perda da individualidade.
Conclui-se que, apesar do conhecimento atual o homem, este ainda não poderá definir, com precisão, DEUS, pois é parca a sua linguagem e claudicante o seu conhecimento.
Fica então a questão: ¾ MAS SERÁ QUE DEUS EXISTE MESMO?!!!

CENTRO ESPÍRITA ISMAEL
DEPARTAMENTO DE ENSINO DOUTRINÁRIO
AV. HENRI JANOR, 141, JAÇANÃ - S. P.