Pesquisar este blog

Páginas

domingo, 5 de junho de 2016

ESTUDO 68 O LIVRO DOS MÉDIUNS - SEGUNDA PARTE DAS MANIFESTAÇÕES ESPIRITAS – CAPITULO XVI - MÉDIUNS ESPECIAIS - Item 189 Variedades especiais para os efeitos físicos – Médiuns de transporte

 O LIVRO DOS MÉDIUNS

(Guia dos Médiuns e dos Doutrinadores)

por
ALLAN KARDEC

Contém o ensino especial dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo.

SEGUNDA PARTE

DAS MANIFESTAÇÕES ESPIRITAS

CAPITULO XVI

MÉDIUNS ESPECIAIS

Estudo 68 - Item 189 Variedades especiais para os efeitos físicos – Médiuns de transporte

Relembramos que a mediunidade apresenta infinitas variedades de expressão e que a divisão dos médiuns em médium de efeitos físicos e de efeitos inteligentes é aplicada para facilitar o nosso entendimento. Recordamos ainda, que a mediunidade de efeitos físicos se expressa através de médiuns considerados especiais, que são aptos a produzirem fenômenos que se traduzem por efeitos sensíveis aos órgãos dos sentidos, tais como, ruídos, movimentos, deslocamentos de corpos sólidos. Para que tais efeitos se processem, é necessária a intervenção de uma ou mais pessoas dotadas da especial aptidão (médiuns especiais) que por efeito de sua constituição, possibilitam maior emanação de fluido animalizado, mais ou menos fácil de combinar-se com o fluido universal, com os fluidos próprios do plano dos Espíritos, com os quais, por ação da vontade dão vida factícia ou momentânea a determinados objetos, produzindo os fenômenos citados anteriormente.

Médiuns de transporte: os que podem servir de auxiliares aos Espíritos para o transporte de objetos materiais. Variedade de médiuns motores e de translações. Raríssimos. Consiste em trazer espontaneamente para o local onde estão os observadores, objetos inexistentes nesse mesmo local. Quase sempre são flores, frutos, confeitos, joias. É o fenômeno que mais se presta à imitação e ao embuste. É necessário observar com muita atenção e possuir conhecimentos que o Espiritismo oferece, o que facilitará descobrir truques. Para produzir esse fenômeno o médium deve possuir em alto grau facilidade de expansão do perispírito e penetrabilidade porque o sistema nervoso facilmente excitável neste, permite que projetem abundantemente em torno de si fluido animalizado que lhe é próprio. São fenômenos raros, uma vez que, além de nem todos os médiuns produzirem os fluidos necessários, nem todos os Espíritos podem realizá-los; deve haver entre o Espírito é médium que apresente condições, afinidade capaz de permitir que a parte expansível do fluido perispíritico do encarnado possa misturar-se, unir-se, combinar-se com o Espírito que deseja fazer o transporte.

Essa fusão deve ser de tal maneira que a força dela resultante se torne por assim dizer una “(...) para a produção desses fenômenos, é necessário que as propriedades essenciais do Espírito agente sejam aumentadas com algumas das propriedades do mediunizado. Só então ele pode, por meio de algumas propriedades do meio ambiente, desconhecidas para vós, isolar, tornar invisíveis e movimentar alguns objetos materiais e mesmo os encarnados”.

“Para resumir: se os fenômenos de tangibilidade são frequentes, os de transporte são muito raros, porque as condições para sua produção são bastante difíceis. Em consequência, nenhum médium pode dizer: Em tal hora ou em tal momento obterei um transporte porque muitas vezes o próprio Espírito se encontra impedido de fazê-lo. Devo acrescentar que esses fenômenos se tornam duplamente difíceis em público, onde quase sempre se encontram os elementos energeticamente refratários que paralisam os esforços do Espírito e com mais forte razão a ação do médium”.

Esse fenômeno apresenta uma particularidade característica: a de que alguns médiuns só obtêm resultado quando se encontram em estado sonambúlico, explicando, porque o médium, no seu desprendimento natural, apresenta uma espécie de isolamento do Espírito e seu perispírito em relação ao corpo, o que deve facilitar a combinação dos fluidos necessários.

Em nosso próximo estudo continuaremos estudando variedades especiais de médiuns para os efeitos físicos.

Bibliografia:

KARDEC, Allan - O Livro dos Médiuns: 2.ed. São Paulo: FEESP, 1989 - Cap XVI - 2ª Parte – item 189 e itens 96-99

BIGHETTI, Leda Marques – Educação Mediúnica “Teoria e Prática” 1º volume: 1.ed Ribeirão Preto: BELE, 2005 – pág 163 e 164
         

Tereza Cristina D'Alessandro
Abril / 2007


Centro Espírita Batuíra
cebatuira@cebatuira.org.br



Ribeirão Preto - SP