Pesquisar este blog

Páginas

quinta-feira, 14 de julho de 2016

educar_001a_Tema Família

*educar_001a_Tema   Família*

CVDEE - CENTRO VIRTUAL DE DIVULGAÇÃO E ESTUDO DO ESPIRITISMO
Estudos destinados à família e à educação no lar
TEMA 01: FAMÍLIA

Oi, Pessoal, espero que tudo em paz e luz com e pra vcs:))

 Optamos para dar início aos nossos estudos, o tema Família.

 Abrangente não é? Muitos poderão falar:_ Ah! Mas isto todos nós sabemos o que é, qual a missão, etc e tal...

 Será que realmente sabemos sua organização, sua finalidade, seu objetivo, sua missão?  Ou simplesmente nos deixamos levar pelas conceituações existentes, formalizadas e cristalizadas? Sem pararmos para realmente refletirmos na importância da família dentro de um contexto maior?

 Joanna de Ângelis traz como um dos conceitos de família o ser "Grupamento de raça, da caracteres e gêneros semelhantes, resultado de agregações afins, a família, genericamente, representa o clã social ou de sintonia por identidade que reúne espécimes dentro da mesma classificação. Juridicamente, porém, a família se deriva da união de dois seres que se elegem para uma vida em comum, através de um contrato, dando origem à genitura da mesma espécie. Pequena república fundamental para o equilíbrio da grande república humana representada pela nação.".

Ainda Joanna diz ser a família "grupo de espíritos normalmente necessitados, desajustados, em compromisso inadiável para a reparação, graças à contingência reencarnatória. Assim, famílias espirituais frequentemente se reúnem na Terra em domicílios físicos diferentes, para as realizações nobilitantes com que sempre se viram a braços os construtores do Mundo. Retornam no mesmo grupo consanguíneo o espíritos afins, a cuja oportunidade às vezes preferem renunciar, de modo a concederem aos desafetos e rebeldes do passado o ensejo da necessária evolução, da qual fruirão após as renúncias às demoradas uniões no Mundo Espiritual..."

O Livro dos Espíritos, na questão 695, nos diz: "Será contrário à Lei da Natureza o casamento, isto é, a união permanente de dois seres? Resp.: É um progresso na marcha da Humanidade"

Em O Evangelho Segundo o Espiritismo , no item 8 do capítulo XIV, temos a seguinte assertiva: "Não são os da consaguinidade os verdadeiros laços de família e sim os da simpatia e da comunhão de idéias, os quais prendem os Espíritos antes, durante e depois de suas encarnações. Segue-se que dois seres nascidos de pais diferentes, podem ser mais irmãos pelo Espírito, do que se o fossem pelo sangue(...)".

No mundo atual verificamos que muitas modificações quanto a conceitos éticos, valores de caráter, chamamentos vulgarizados, vêm afetando a estrutura familiar, vem tornando frágeis as estruturas familiares e se a família encontra-se cambaleante a consequência é termos uma sociedade tão ou mais cambaleante...

Assim, vamos iniciar nosso diálogo virtual vendo e/ou revendo algumas questões?:))

01) Qual é realmente o sentido de família?

02) Qual a missão da família?

03) Pode-se construir uma família sobre terreno apenas das atrações físicas, da segurança material?

04) Como buscar uma preparação mais consistente para a formação da família?

TEMA 01: FAMÍLIA – conversa mantida(1)

O tema de estudo desta semana é sobretudo tocante porque nenhuma instituição vem sendo tão atacada pelos tempos contemporâneos quanto a família. Resgatar o seu valor e devolver-lhe a sua importância no contexto social, moral e religioso e dever de todos nós que já temos a consciência despertada pelo espiritismo

1) Qual é realmente o sentido de família?

Penso que família que a congregação de almas que podem cumprir compromissos ou resgates juntos. É a célula mãe da sociedade onde aprendemos a amar e podemos sentir de mais perto o amor e proteção das pessoas. Também é campo de provas onde são colocados frente-a-frente antigos desafetos para que pelo mecanismo da reencarnação esqueçam os ódios e desavenças do passado aprendendo a se amarem mutuamente.

2) Qual a missão da família?

Promover estes encontros para cumprimento de resgates ou compromissos. Preparar o ser para a nova jornada reencarnatória  através do ensinamento que é dado pelo exemplo, fazendo com que o ser amplie sua família espiritual através das afinidades que brotarão no seio familiar ou nas relações sociais.

3) Pode se construir uma família  sobre terreno apenas das atrações física, da segurança material?

Sem dúvida muitas uniões se dão desta maneira. Porém a aparência física  se transforma com o tempo e a segurança material pode não dura por todo o tempo. Neste caso a família não se dissolverá porque nunca houve família

4) Como buscar uma preparação  mais consistente para a formação da família?

Neste campo o espiritismo oferece valoroso auxílio: Instruí-vos e Moralizai-vos. Hoje temos uma vasta literatura a este respeito com os avanços de estudos  da psicologia e pedagogia. Porém e necessário sermos exemplos porque se a palavra encanta o exemplo arrasta.
(José Neto)

_

2-    Evoluímos todos juntos ,um ajudando ao outro, respeitando e nos perdoando uns aos outros ,para podermos nos reajustar .

"Para esse desiderato ,são fixados compromissos de união antes do berço ,estabelecendo-se diretrizes para a família ,cujos membros se voltam a se reunir com finalidades especificas de recuperação espiritual e de crescimento intelecto-moral, no rumo da perfeição relativa que todos alcançarão""(do Excelente livro SOS família  pelo espirito de Joanna de Angelis de Divaldo Pereira Franco )

3-  A base de um família e o amor ,e o respeito sentimentos que cultivados não acabam jamais .""O amor e de origem divina .Quanto mais se doa ,mais se multiplica sem jamais exaurir-se."Joanna de Angelis

4- Acredito que uma família baseada no evangelho tudo se torna mais fácil. Uma família evangelizada a convivência será sempre mais fácil. Uma família moralizada só pode ser o caminho para dar certo e principalmente uma família de todos espiritas seria um oásis de bênçãos .( gente quando digo evangelizada e espirita ''e aquele que a sementinha do evangelho já aflorou dentro do coração que já esta se esforçando para colocar em sua vivência diária tudo que Jesus nos ensinou ,fácil de estudar de ler ate de convencer os outros ,mas que quando chega a hora de vivenciar ,principalmente o perdão ,gente não e mole não ...
( Luiza)

_

Participando....

01) Qual é realmente o sentido de família?

    A Família é aquele agrupamento de espíritos que por necessidades diversas estão juntos na vida material; seja para acertarem erros do passado, seja para se ajudarem na caminhada da evolução. Então, encontraremos em cada família seres afins e outros não, mas todos estarão juntos para se ajudarem nas tarefas, muitas vezes dolorosas, da evolução espiritual.

02) Qual a missão da família?

    Ser aquele "porto seguro", aquele ambiente onde às vezes parece dar tudo errado, mas para onde voltamos quando precisamos de ajuda e amor.

03) Pode-se construir uma família sobre terreno apenas das atrações físicas, da segurança material?

    Pode se construir um "grupo", mas não acredito que uma família, um lar possa ser construído em bases puramente físicas/materiais.

04) Como buscar uma preparação mais consistente para a formação da família?
    Reforma íntima de cada indivíduo, aprender a respeitar os limites de cada um, compreensão; principalmente AMOR.

(Soama)

_

Eu fiquei em dúvida sobre algumas colocações e outras queria até conversar um cadinho mais sobre algumas colocações, vamos conversar todos nós juntos?:))

a)" Resgatar o seu valor e devolver-lhe a sua importância no contexto social, moral e religioso e dever de todos nós que já temos a consciência despertada pelo espiritismo". Como podemos resgatar o valor da família?

b) José Neto, entendo o conceito de família é único, independentemente dela ser formada de forma real, como deveria ser e conter o sentido mais profundo de família; ou dela ser formada através de uma forma mais superficial como apenas a atração física ou o interesse de segurança monetária.
 As consequências de uma formação e de outra é que seriam diferentes... daí eu não ter entendido direito o que vc quis dizer com esta sua colocação:
 "Sem dúvida muitas uniões se dão desta maneira. Porém a aparência física  se transforma com o tempo e a segurança material pode não dura por todo o tempo. Neste caso a família não se dissolverá porque nunca houve família".

c) Vamos aprofundar mais um cadinho a colocação : "Pode se construir um "grupo", mas não acredito que uma família, um lar possa ser construído em bases puramente físicas/materiais." referente à construção da família?
(Lu)

_
Participando:

-----

a)" Resgatar o seu valor e devolver-lhe a sua importância no contexto social, moral e religioso e dever de todos nós que já temos a consciência despertada pelo espiritismo". Como podemos resgatar o valor da família?

Druida: Aprofundando a questão, acho que devemos tomar alguns cuidados para não supervalorizarmos as famílias do passado, em detrimento das famílias do presente. Se estivermos atentos, perceberemos que, com as naturais exceções, as famílias do passado estavam baseadas em um patriarcalismo enorme, com submissão da mulher e dos filhos às vontades do "chefe de família". O diálogo era tão ruim (e às vezes pior) do que é hoje, o sentimento de religiosidade era imposto, as convenções sociais predominavam, o "machismo" (um eufemismo para o adultério, quero dizer) era muito mais consentido socialmente, a disciplina no lar (outro eufemismo para violência no lar) era exagerada, a repressão sexual era enorme, etc.  Claro que a minha ou a sua família pode ter sido totalmente diferente, mas estamos falando de um aspecto histórico generalizado.

Assim, penso que devemos meditar com cuidado a respeito de "resgatar o valor da família". Só podemos resgatar o que já aconteceu um dia, e não me parece que as famílias dos passado possam servir de exemplo para a família que desejamos no presente e futuro.

Precisamos sim "construir os valores da família", pois estes valores são reflexos dos valores dos próprios indivíduos, são os nossos valores.. As dificuldades atuais da família são decorrente das dificuldades íntimas de cada espírito membro da família. Por isso a insistência dos amigos espirituais em nossa modificação para melhor, em nossa moralização, em nosso crescimento espiritual. Somos nós que vamos construir uma família melhor, mas para isso precisamos ser melhores.

O trabalho a ser realizado na família é o trabalho a ser realizado em nós mesmos: reconhecer e respeitar os direitos de todos, sabendo que os filhos são espíritos como nós; valorizar a convivência familiar, aproveitando todas as oportunidades para abraçar o familiar e valorizá-lo, mostrando o quanto o amamos e o quanto ele é importante para nós; usar de autoridade para com os filhos, mas permiti-los ter sua própria experiência, com acertos e erros, valorizando sua individualidade; promover uma censura benéfica do que entra dentro de casa, pelas revistas ou livros, porém, substituindo por algo melhor e não apenas censurando; demonstrar os valores reais pelo exemplo e não somente com palavras; realizar o estudo do evangelho no lar, mostrando que a casa é também lugar de oração; enfim, temos muita coisa que podemos fazer para "construir os valores" reais da família.

--------
c) Vamos aprofundar mais um cadinho a colocação : "Pode se construir um
"grupo", mas não acredito que uma família, um lar possa ser construído em
bases puramente físicas/materiais." referente à construção da família?

Druida: Depende do que chamamos de família. Um amigo que veio de outra cidade estudar aqui, morando sozinho, disse-nos uma vez: "os amigos do centro são a minha família". Eu perguntei: "ah, são como se fossem a sua família?", ele sério respondeu: "Não, eles são _a_ minha família".

Então, o conceito é bem mais amplo, variando conforme o contexto que abordamos (jurídico, social, religioso, etc.)

O que entendi da colocação acima é que o conceito subjetivo de lar/família independe das relações sociais estabelecidas normalmente pelo casamento.

Acho difícil estabelecer uma família com base apenas na atração física/sexual (que é, entrelinhas, o que significa "base física/material").

Não apenas a família, mas qualquer relacionamento afetivo, a menos que ambos os parceiros estejam na mesma faixa de materialismo. Mesmo assim é uma situação que não se sustenta por muito tempo, pois nossas necessidades afetivas/espirituais superam em muito nossas necessidades físicas.

Por outro lado, lembremos os ensinamentos dos espíritos de que o lar não é formado apenas por espíritos "simpáticos", mas também pelos nossos desafetos que retornam para o reajuste necessário, tornando a família uma fornalha, onde o metal endurecido de nossos corações deve ser derretido. São "atrações" também, mas do tipo espiritual, relacionadas aos laços que criamos em nosso passado.

(Druida)