Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

"PASSES E PASSISTAS" 3. O passe magnético e suas formas


Estudo sobre o passe magnético ou a imposição das mãos segundo a Doutrina Espírita


Astolfo Olegário de Oliveira Filho


3. O passe magnético e suas formas


3.1. O passe magnético dissolve esse visco e permite a penetração de fluidos finos e luminosos que restabelecem as funções orgânicas. (Veja o Apêndice, item 1.)


3.2. Sendo, conforme conceituação dada por Emmanuel, uma "transfusão de energias fisiopsíquicas, operação de boa vontade, dentro da qual o companheiro do bem cede de si mesmo" em favor de outrem, o passe magnético pode revestir três formas:


a) inteiramente humano (magnetismo humano);


b) inteiramente espiritual (magnetismo espiritual);


c) humano-espiritual (magnetismo misto), em que, combinado com o fluido humano, o fluido espiritual lhe imprime qualidades de que ele carece (A Gênese, cap. XIV).


3.3. "Somos aqui, neste recinto consagrado à missão evangélica, sob a inspiração de Jesus, algo semelhante à singela tomada elétrica, dando passagem à força que não nos pertence e que servirá na produção de energia e luz", diz Conrado a André Luiz, em "Nos Domínios da Mediunidade", cap. 17, p. 164.


3.4. André Luiz assim descreve o fenômeno: "Os passistas pareciam duas pilhas humanas deitando raios de espécie múltipla, a lhes fluírem das mãos, depois de lhes percorrerem a cabeça, ao contato do irmão Conrado e de seus colaboradores" (N.D.M., p. 165).