Pesquisar este blog

Páginas

terça-feira, 8 de março de 2016

ESTUDO EVANGÉLICO 24 - LIVRO PALAVRAS DE VIDA ETERNA - TEMA: LIBERDADE EM CRISTO

Livro: “PALAVRAS DE VIDA ETERNA”

Francisco C. Xavier / Emmanuel

Estudo n. 24

TEMA:  LIBERDADE EM CRISTO


"Estais, pois firme na liberdade com que o Cristo nos libertou e não vos submetais de novo ao jugo da escravidão." - Paulo. (Gálatas, 5:1.)


Liberdade, independência, autonomia é condição indispensável ao ser na construção de seu futuro de progresso e elevação. O crescimento espiritual requer que se possa usar de liberdade para decidir e agir conforme a decisão, traçando o caminho segundo as próprias escolhas.
Todos anseiam e lutam pela liberdade, mas geralmente a confundem com o agir ao acaso, desordenadamente, com o não ter obrigações, não cumprir horários, não conhecer disciplinas, etc.
Assim entendida converte-se em servidão, prende o ser a compromissos inferiores, imobiliza-o à retaguarda ao invés de encaminhá-lo para a luz e para a verdade.
Liberdade é conquista que cada um realiza no decurso da evolução. No princípio prevalece o determinismo que desaparece à medida que se desenvolve a consciência e a razão. Escassa nos graus inferiores e em todo o período da educação primária do ser adquire expressão considerável no espírito desenvolvido.
No atual estágio evolutivo, o homem não goza de liberdade plena uma vez que incurso na lei de causa e efeito convive com as conseqüências do passado ou atuais. Acresça-se a necessidade de conviver e de auxílio mútuo que impõe limites, restrições à liberdade de agir. No entanto, tais limitações não chegam a tolher a liberdade por completo e nem eliminar a responsabilidade visto que, mesmo limitada, é sempre suficiente para permitir que se decida e se aja conforme a decisão tomada.
Vianna de Carvalho reflete que a maior dificuldade do homem no uso de sua liberdade é manter-se livre porque:
- "Encontramo-lo em todo lugar, preconizando a felicidade sua independência (...) e fâmulo dos bastardos interesses do sexo desregrado.
- (...), alguns vivem exaltando a ilusão da carne, prendendo-se aos tecidos dos quais se fazem áulicos necessitados.
- E muitos outros (...) demoram-se convertendo as mentes em painéis vivos, atormentados pela imaginação desregrada (...), a que se entregam em busca de esquecimento e volúpia."
Continua refletindo que a maior luta de cada um deve ser pela preservação da liberdade, isto é:
- "ser livre, sem impedir os passos dos outros;
- usar o caminho sem obstacular o avanço dos que ali jornadeiam;
- defender a consciência ultrajada de tal modo que não ultraje a consciência alheia", concluindo que a liberdade externa é inútil quando não há clima interno para a liberdade real.
Emmanuel, no texto em estudo, aponta ainda os exemplos deixados pelo Mestre e convida a trabalhar para a conquista da real liberdade que procede do caráter íntegro, da consciência lúcida, quando então as decisões e ações no plano externo, refletindo a condição íntima, se constituirão em progresso e elevação, portanto, da liberdade real cujo símbolo mais perfeito é Jesus.

Bibliografia.

* Xavier, Francisco Cândido. "Palavras de Vida Eterna: Liberdade em Cristo". Editada pelo espírito Emmanuel, 17a ed. Uberaba, MG. CEC, 1992.

* Franco, Divaldo Pereira. "Sementeira da Fraternidade: Em Torno da Liberdade". Ditada pelo Espírito Vianna de Carvalho, 2a ed. Salvador, BA. Alvorada, 1989.

* Denis, Leon. "O Problema do Ser, do Destino e da Dor: O Livre Arbítrio". 11a ed. Rio de Janeiro, RJ. FEB, 1979.


Iracema Linhares Giorgini
Junho / 2003

CENTRO ESPÍRITA BATUÍRA - RIB. PRETO – SP
cebatuira@cebatuira.org.br