Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 16 de outubro de 2015

"PASSES E PASSISTAS" 6. Qualidades e requisitos do tarefeiro do passe

Estudo sobre o passe magnético ou a imposição das mãos segundo a Doutrina Espírita 

Astolfo Olegário de Oliveira Filho

6. Qualidades e requisitos do tarefeiro do passe


6.1. O tarefeiro do passe, na esfera espiritual, precisa revelar determinadas qualidades de ordem superior e certos conhecimentos especializados.  Não lhe basta a boa vontade:  ele não pode satisfazer em semelhante serviço,  se ainda  não conseguiu manter um padrão superior de elevação mental contínua, condição indispensável à exteriorização das faculdades radiantes (Missionários da Luz, cap. 19, pp. 321 e seguintes).


6.2. O êxito do trabalho reclama experiência, horário, segurança e responsabilidade do servidor fiel aos compromissos assumidos. A oração é prodigioso banho de forças. O missionário do auxílio magnético, na Crosta ou na esfera espiritual, necessita ter grande domínio sobre si mesmo, espontâneo equilíbrio de sentimentos, acendrado amor aos semelhantes, alta compreensão da vida, fé vigorosa e profunda confiança em Deus.


6.3. Alexandre ressalva, em "Missionários da Luz", cap. 19, que, na Crosta, a boa vontade sincera, em muitos casos, pode suprir essa ou aquela deficiência, devido a que o passista é, na verdade, um instrumento da ajuda, mas não a fonte exclusiva dessa ajuda. Adquirida a vontade de servir, os passos seguintes, para o servidor encarnado, serão: elevação, equilíbrio do campo das emoções, alimentação equilibrada, libertação do álcool e de outras substâncias tóxicas, seguidos do aperfeiçoamento moral contínuo.