Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

PSICOGRAFIA E PSICOFONIA

CENTRO ESPÍRITA LUZ ETERNA  CELE
CENTRO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO MEDIÚNICA  COEM
COEM EXPERIMENTAL


RESUMO DA 16ª UNIDADE PRÁTICA


PSICOGRAFIA E PSICOFONIA 

MECANISMOS ENVOLVIDOS


A  psicografia e a psicofonia obedecem ao mecanismo geral da mediunidade de efeito inteligente, não se diferenciando destas em nenhum aspecto.

O fenômeno mediúnico necessita obrigatoriamente de um médium, ou seja, um encarnado com a faculdade de propiciar a comunicação mediúnica, de um espírito que vá transmitir sua comunicação e das variáveis ambientais favoráveis a comunicação, além da permissão da espiritualidade superior para que a comunicação ocorra.

É evidente que a vontade do médium e do espírito em participar do processo de comunicação é fundamental no processo, pois nenhuma das duas partes pode ser obrigada a tal.

Para que o fenômeno se processe com agilidade e facilidade, muitas vezes o espírito comunicante é colocado em contato com o médium antecipadamente, durante o sono, para que possa haver melhor afinidade fluídica.

No momento da comunicação, o médium, devidamente concentrado, expande seu perispírito, suas vibrações energéticas, o mesmo ocorrendo com o espírito comunicante. Estando próximos, os perispíritos de médium e de espíritos de interpenetram, misturando sua energias e vibrações, constituindo o que se denomina de atmosfera fluídico-espiritual comum.

Através da atmosfera fluídico-espiritual comum, que constitui uma verdadeira ponte entre espírito e médium, é que o desejo, a vontade e a mensagem do espírito flui até o médium.

No caso específico da psicografia e da psicofonia intuitiva, o espírito faz chegar até o consciente do médium suas  idéias, pensamentos e sentimentos  na forma de impressões, que o médium, em plena consciência de seus sentidos, capta e traduz na forma de uma mensagem aquilo que percebeu e entendeu.

Na psicografia semi-mecânica e na psicofonia consciente, o espírito faz um acesso mais direto aos centros nervosos que controlam a escrita e a fala, mas também faz passar pelo consciente do médium seus pensamentos. Assim sendo, o médium mantém plena consciência da comunicação, em seu teor, mas sente um impulso na mão na psicografia, ou  a formação de palavras no seu sistema fonador.

Na psicografia mecânica, o espírito controla diretamente os centros nervosos que possibilitam a escrita, conduzindo a mão do médium, sem que o conteúdo da mensagem passe pelo consciente do médium, que no entanto, está ativo e presente. Na psicofonia inconsciente, o espírito comunicante faz um acesso intenso aos núcleos responsáveis pela fala, sem utilizar o consciente do médium, que fica num estado de dormência, embora seu espírito fique ativo e vigilante, participando ativamente do processo. Terminada a comunicação, o médium não se lembrará do conteúdo da mensagem.

É preciso lembrar que as condições de preparo do médium, a organização do grupo mediúnico, a harmonização de pensamentos e vibrações, a disciplina, a seriedade e o amor ao próximo são condições ambientais indispensáveis para que os fenômenos mediúnicos possam ocorrer.


(CONTINUA)

ITENS PARA ESTUDO

1) Quais as condições ambientais necessárias aos fenômenos mediúnicos?

2) Descreva a mecânica geral da mediunidade

3) Descreva os processos que ocorrem na Psicografia Intuitiva e da Psicofonia Consciente

4) Descreva os processos que ocorrem na Psicografia Semi-Mecânica e da Psicofonia semiconsciente.

5) Descreva os processos que ocorrem na Psicografia Mecânica e da Psicofonia Inconsciente.

BIBLIOGRAFIA INDICADA

Ave Cristo - Francisco Cândido Xavier 19/21

Desobsessão - F.C.Xavier - Waldo Vieira 103

Dramas da Obsessão - Yvonne A.Pereira 141

Devassando o Invisível - Yvonne A.Pereira 99

Espírito, Perispírito E Alma -  Hernani Guimaraes Andrade 118

Estudando A Mediunidade - Martins Peralva 53

Mediunidade - José Herculano Pires 37

Médiuns e Mediunidades - Cairbar Schutel 21

Missionários da Luz - Francisco Cândido Xavier 260/272/280

No Invisível - Leon Denis 249

Nos Domínios da Mediunidade - Francisco Cândido Xavier 53/69/251

Obras Póstumas - Allan Kardec 64

Céu e o Inferno  - Allan Kardec 345 (19)

Consolador - Francisco Cândido Xavier 208

Fenômeno Espírita - Gabriel Delanne 105

Livro Dos Médiuns - Allan Kardec: 152-178-191

Que é a Morte - Carlos Imbassahy 70/158

Obreiros da Vida Eterna - Francisco Cândido Xavier 146

Revista Espírita 1858 - Allan Kardec 279,286(Out)

Revista Espírita 1859 - Allan Kardec 228(Ago)252,258(Set)

Revista Espírita 1861 - Allan Kardec 56(Fev)

Revista Espírita 1863 - Allan Kardec 242

Revista Espírita 1867 - Allan Kardec 289

Revista Espírita 1867 - Allan Kardec 191

Rumos Libertadores - Divaldo Pereira Franco 139