Pesquisar este blog

Páginas

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

nl03_11 LIVRO NO MUNDO MAIOR - ESTUDO_SEXO

nl03_11 LIVRO NO MUNDO MAIOR - ESTUDO_SEXO

Neste capítulo André Luiz é convidado por seu orientador Calderaro a assistir uma importante palestra sobre problemas relacionados ao sexo.

RESUMO

Ainda sob a impressão desagradável colhida do drama de Cecília, acompanhei Calderaro a curioso centro de estudos, onde elevados mentores ministram conhecimentos a companheiros aplicados a trabalhos na Crosta.
- Não é tempo de revelações avançadas – informou o instrutor -, mas instituição de socorro eficiente às ideias e empreendimentos dos colaboradores militantes nas oficinas de amparo espiritual; cátedra de amizade, criada para discípulos a quem o esforço perseverante enobrece.
Esses amigos reúnem-se uma vez por semana, a fim de ouvirem mensageiros autorizados no tocante à questões que interessam de perto nosso ministério de auxílio aos homens. Estimo teu comparecimento hoje, porquanto o emissário da noite comentará problemas atinentes a sexo. Uma vez que estudas, nestes dias, os enigmas da loucura, com tempo curto para a realização de experiências diretas, a palestra vem ao encontro de nossos desejos.
O Assistente observou que os trabalhos já estariam iniciados...
O portador da sabedoria, cercado de viva luminosidade, prelecionava sem afetação... falava, simples:
“No exame das causas da loucura entre individualidades, sejam encarnadas, sejam ausentes da carne, a ignorância quanto à conduta sexual é dos fatores mais decisivos...
A incompreensão humana dessa matéria equivale a silenciosa guerra de extermínio e de perturbação, que ultrapassa, de muito, as devastações da peste referidas na história da humanidade... a epidemia dos bubões, no século VI de nossa era...eliminou quase cinquenta milhões de pessoas na Europa e na Ásia... Pois esse número expressivo constitui bagatela, comparado com os milhões de almas que as angustias do sexo dilaceram todos os dias...
Agora, que nos distanciamos das imposições mais rijas da forma, sem nos libertarmos, contudo, dos ascendentes fundamentais de suas leis, que ainda nos subordinam as manifestações, compreendemos que os enigmas do sexo não se reduzem a meros fatores fisiológicos. Não resultam de automatismos nos campos de estrutura celular, quais aqueles que caracterizam os órgãos genitais masculinos e femininos, em verdade substancialmente idênticos, diferenciando-se unicamente na expressão de sinalética... Se aí residem forças procriadoras dominantes, atendendo aos estatutos da natureza terrestre, reguladores da vida física, temos, na inquietação sexual, fenômeno peculiar ao nosso psiquismo, em marcha para superiores zonas da evolução.
Doloroso é, porém, verificar a desarmonia em que se afundam os homens, com sombrios reflexos nas esferas imediatas à luta carnal. Inúmeros movimentos estalaram através dos séculos, no anseio da vida melhor. Guerras...revoluções...no entanto, o cativeiro da ignorância, no campo sexual, continua escravizando milhões de criaturas.
Inútil é supor que a morte física ofereça solução... a loucura... dimana da desassociação dos centros dos centros perispiríticos, o que exige longos períodos de reparação.
... a fase juvenil das forças fisiológicas representa delicado estádio de sensações... isto porém é acidente e não define a realidade substancial. A sede de sexo não se acha no corpo grosseiro, mas na alma, em sua sublime organização.
Na esfera da Crosta, distinguem-se homens e mulheres segundo sinais orgânicos, específicos. Entre nós prepondera ainda o jogo das recordações da existência terrena, em trânsito, como nós achamos, para as regiões mais altas... feminilidade e masculinidade constituem características das almas acentuadamente passivas ou francamente ativas.
... na variação de nossas experiências adquirimos, gradativamente, qualidades divinas...a energia e a ternura, a fortaleza e a humildade, o poder e a delicadeza, a inteligência e o sentimento, a iniciativa e a intuição, a sabedoria e o amor, até lograrmos o supremo equilíbrio em Deus.
... nos povos primitivos, a eclosão sexual primava pela posse...
O trabalho paciente dos milênios transformou essas relações. A mulher-mãe e homem-pai deram acesso a novos sopros de renovação do espírito. Com base nas experiências sexuais, a tribo converteu-se na família, a taba no lar... a barbárie ergueu-se em civilização... e estimulada pela força criadora do sexo, a coletividade humana avança, vagarosamente embora, para o supremo alvo do divino amor. Da espontânea manifestação brutal dos sentidos menos elevados a alma transita para a gloriosa iniciação.
... às vezes, só após milênios de provas cruciantes e purificadoras, consegue a alma alcançar o zênite luminoso do sacrifício para a suprema libertação, no rumo de novos ciclos de unificação com a Divindade.
... assim como se submete o diamante ao disco do lapidário, para atingir o pedestal da beleza, assim também o instinto sexual, para coroar-se com as glórias do êxtase, há que dobrar-se aos imperativos da responsabilidade, às exigências da disciplina, aos ditames da renúncia.
... nenhum homem conseguiria negar a fase de evolução em que se encontra. Não podemos exigir que o hotentote inculto envergue a beca de um catedrático e se ponha de um dia para o outro, a ensinar o Direito Romano.
Trabalhemos para que a luz da compreensão se faça entre os nossos amigos encarnados, a fim de que as angústias afetivas não arrojem tantas vítimas à voragem da morte, intoxicadas de criminosas paixões...
De quando em quando, uma que outra vítima procura os hospitais de alienados, submete-se ao tratamento médico, como operário que traz a oficina de consertos seu instrumento danificado...O ciúme, a insatisfação, o desentendimento, a incontinência e a leviandade alastram terríveis fenômenos de desequilíbrio.
Inquietantes quadros mentais se pintam na Terra, compelindo-nos ao estafante serviço socorrista ... dos que se lançam incautos, a temerárias aventuras do sentimento animalizado.
Não solucionaremos tão complexo problema do mundo simplesmente à força de intervenção médica... sem atingir a intimidade das causas...
... A medicina inventará mil modos de auxiliar o corpo atingido em seu desequilíbrio ... entretanto compete a nós praticar a medicina da alma, que ampare o espírito enleado nas sombras.
Como fazer valer o abençoado serviço do médico à vítima da angústia sexual ... podemos manter louvável serviço de compreensão mais ampla, melhorar as disposições dos nossos amigos encarnados na Crosta do Mundo e despertá-los lentamente para a solução que nos interessa a todos.
O amor espiritualizado, filho da renúncia cristã, é a chave capaz de abrir as portas do abismo para onde rolaram e rolam milhares de criaturas, todos os dias.
Lembremos aos corações desalentados que tal é o sexo em face do amor, quais são os olhos para a visão, e o cérebro para o pensamento: não mais do que aparelhamento de exteriorização...Insta fugir às aberrações e excessos... Jesus não partilhou o matrimônio normal na Terra, e, no entanto, a família de seu coração cresce com os dias; suas forças não geraram formas passageiras nos círculos carnais, e, contudo, suas energias fecundantes renovaram a civilização... prosseguindo até hoje no aprimoramento do mundo.
A construção da felicidade real não depende do instinto satisfeito. A permuta de células sexuais entre os seres encarnados, garantindo a continuidade das formas físicas em processo evolucionário, é apenas um aspecto das multiformes permutas de amor. Importa reconhecer que o intercâmbio de forças simpáticas, fluidos combinados, de vibrações sintonizadas entre almas que se amam, paira acima de qualquer exteriorização tangível de afeto, sustentando obras imperecíveis de vida e de luz, nas ilimitadas esferas do Universo.
Desenvolvamos pois, carinhosa assistência aos que desesperam no mundo, sentindo-se na transitória condição de deserdados... Ensinemo-los a libertar a mente das malhas do instinto, abrindo-lhes caminho aos ideais do amor santificante... fixar o pensamento no sexo torturado... é estacionar inutilmente no trilho evolutivo... O amor encontrará sempre novos mundos. E para que tais descobertas se coroem de luz divina, bastará à criatura o abandono da ociosidade, que por si mesma combaterá a nefanda ignorância ...
É inegável que todo auxílio externo é valioso e respeitável, mas cumpre-nos reconhecer que os escravos das perturbações do campo sensorial só por si mesmos serão libertados, isto é, pela dilatação do entendimento... pela aplicação do com as melhores energias do cérebro e com os melhores sentimentos do coração.”
Notei que a preleção terminara em meio ao respeito geral. A palavra do mensageiro fascinara-me. Aquelas noções de sexologia eram novas para mim...
... um companheiro ventilou certa questão...” Venerável instrutor... os psicologistas encarnados, em número considerável, esposaram os princípios freudianos como bases de investigação dos distúrbios da alma. Para o grande médico austríaco, quase todas as perturbações psíquicas se radicam no sexo desviado...
Sabemos hoje, distanciados do corpo denso de carne, que a vida do espírito é desconcertante em surpresas para a ciência terrestre; entretanto, já que nos consagramos à tarefa de auxiliar os companheiros torturados da Crosta Planetária, não poderíamos receber elucidações adequadas a respeito, com o fim de passá-las adiante?”
O sábio instrutor não se fez de rogado e esclareceu:
“Já sei o que deseja. Refere-se você aos movimentos da psicologia analítica, chefiados por Freud e por duas correntes distintas de seus colaboradores. O notável cientista centralizou o ensino no impulso sexual, conferindo-lhe caráter absoluto, enquanto asa duas correntes de psicologistas... se diferenciaram na interpretação. A primeira estuda o anseio congênito da criatura, no que se refere ao relevo pessoal, enquanto a segunda proclama que, além da satisfação do sexo e da importância individualista, existe o impulso da vida superior que tortura o homem terrestre mais aparentemente feliz. Para o círculo freudiano, todos os problemas psíquicos se resumem à angústia sexual; para grande parte de seus colaboradores, as causas se estendem à aquisição de poder e à ideia de superioridade. Diremos por nossa vez, que as três escolas se identificam, portadoras todas elas de certa dose de razão, faltando-lhes, todavia, o conhecimento básico do reencarnacionismo... Todos os seres que conhecemos, do verme ao anjo, são herdeiros da Divindade que nos confere a existência, e todos somos depositários de faculdades criadoras...O pirilampo cintila na sombra, buscando perpetuar-se...A fera olvida a índole selvagínea, ao lamber, com ternura, um filho recém-nato.  E mais da metade dos milhões de espíritos encarnados na Crosta... concentram suas faculdades no sexo, do qual se derivam naturalmente os mais vastos e frequentes distúrbios nervosos... Pequeno grupo de homens e de mulheres, por fim, após atingir o equilíbrio sexual na zona instintiva do ser e depois de obter os títulos que lhes confere seu trabalho e com os quais dominam na vida, regendo as energias próprias, em pleno regime de responsabilidade individual, passam a fixar-se na região sublime, na supraconsciência... Crescem-lhes os sentimentos sublimados na direção do campo superior...São homens e mulheres que, havendo realizado os mais altos padrões humanos, se candidatam a angelitude...
Concluímos deste modo, que à psicologia analítica de Freud e seus colaboradores falta a chave da reencarnação para solucionar integralmente as questões da alma. Impossível é resolver o assunto em caráter definitivo, sem as noções de evolução, aperfeiçoamento, responsabilidade, reparação e eternidade.”        
Outras perguntas surgiram, interessantes...
Encerrada a reunião, me retirei em silêncio, ao lado de Calderaro, que também se recolhia, como a reter a luz reveladora dos conceitos ouvidos...Daquele momento em diante, outras noções de amor desabrochavam-me na consciência, iluminando-me o ser.

Questões para estudo:

1- Que relação pode-se estabelecer entre a evolução do ser humano e os problemas de ordem sexual?
2- O sexo pode ser considerado como uma causa única nos distúrbios de ordem psíquica?
3- Como podemos inserir o conceito de família, no contexto que engloba moralidade, sexo e evolução?
4- Como podemos orientar crianças e jovens, nos assuntos pertinentes a sexualidade?
5- Como o ser encarnado deve agir para não se enveredar nas armadilhas que envolvem a sexualidade?
6- Como a Doutrina Espírita pode esclarecer-nos a respeito dos distúrbios relacionados ao sexo?

Conclusão:

Após acompanhar o caso de Cecília (capítulo X), em que presenciou um verdadeiro drama causado pela má utilização do livre-arbítrio, com prática de aborto, desencarnação prematura, obsessões e sentimentos de ódio exacerbado, André Luiz acompanhou o assistente Calderaro a uma palestra num centro de estudos no plano espiritual, destinados a espíritos empenhados no trabalho de assistência na Terra.
Elevado Mentor proferiu palestra esclarecedora É abordando um tema ainda muito controvertido pela sua complexidade e importância na vida das pessoas: o sexo.
O tema da preleção abordou uma consequência importante e desastrosa da prática sexual degenerada, que é a repercussão negativa que ocasiona no organismo psíquico de encarnados e desencarnados.

Questões para estudo e participação

1 - Que relação pode-se estabelecer entre a evolução do ser humano e os problemas de ordem sexual?
A prática do ato sexual não é uma manifestação unicamente fisiológica, como alguns ainda pensam.  A sede dessas manifestações residem no espírito, estando, por esse motivo, diretamente ligadas ao ser espiritual e seu pensamento contínuo.  Assim sendo, à medida que o espírito evolui, passa a enxergar a questão do sexo de outra maneira, sem a visão de um ato destinado tão somente a satisfazer as necessidades do organismo físico.  Passa a não considerar apenas as qualidades puramente relacionadas com a beleza corporal, intimamente ligada às manifestações físicas, mas a compreender os valores espirituais, como a inteligência, o amor, a sabedoria e o sentimento.
Dessa maneira, podemos considerar que os problemas de ordem sexual tendem a diminuir na proporção em que a nossa evolução espiritual vai avançando, até chegarmos nas regiões mais altas, onde encontraremos o supremo equilíbrio.

2 - O sexo pode ser considerado como uma causa única nos distúrbios de ordem psíquica?
Como causa única, não.  É certo que a tendência dos modernos estudiosos da psicologia é considerar os princípios freudianos como base do tratamento dos distúrbios psíquicos.  Segundo aquele famoso médico, quase todos esses distúrbios têm a sua origem no comportamento sexual desviado da normalidade.
Sem dúvida, os desvios concernentes à conduta sexual de espíritos encarnados ou desencarnados contribuem com uma grande parcela para as causas dos distúrbios psíquicos com que se defronta a humanidade. O Mentor que proferiu a palestra chegou a considerar as angústias do sexo como uma questão mais grave do que muitas epidemias e guerras que ainda assolam o Planeta.  Não se pode, contudo, afirmar que essa seja a única causa das perturbações psíquicas, pois, como afirmou o Palestrante, "não podemos afirmar que tudo, nos círculos carnais, constitua sexo...".

3 - Como podemos inserir o conceito de família, no contexto que engloba moralidade, sexo e evolução?
Como tudo na Natureza, o conceito de família também evoluiu gradativamente, sem dar saltos, acompanhando a evolução da humanidade.  Quando estávamos no estágio do primitivismo, eram as tribos e as tabas, mais tarde convertidas na família e no lar, nos moldes que os conhecemos nos dias de hoje.
Essas instituições "família" e "lar", desde então, vêm se solidificando e, com isso, contribuindo para a implantação de um padrão moral e sexual compatível com o estágio evolutivo já alcançado pelos espíritos que formam a humanidade terrena. É claro que ainda estamos a uma imensidão de distância da evolução necessária para atingirmos o estado de felicidade para o qual fomos criados.  Mas é inegável o nosso progresso, tanto num como noutro campo.  À família, pois, está reservado um papel fundamental e insubstituível nessa nossa busca evolutiva.

4 - Como podemos orientar crianças e jovens, nos assuntos pertinentes à sexualidade?
Devemos mostrar às nossas crianças e aos nossos jovens a verdadeira dimensão da importância da prática sexual, sem super. dimensioná-la nem menosprezá-la. Mostrar que é uma função que nos foi atribuída pela Divindade como um elemento a mais para nos auxiliar na caminhada evolutiva, para procriarmos.  Não se deve, contudo, fazer dela um objetivo de vida, uma fonte única de felicidade.  Destaca o Mentor o caráter sublime que deve nortear a prática sexual.

5 - Como o ser encarnado deve agir para não se enveredar nas armadilhas que envolvem a sexualidade?
Encarando a prática sexual como uma exteriorização de valores maiores, como o amor, o respeito, o sentimento e a inteligência.  O ilustre Mentor compara o sexo em relação ao amor como os olhos em face da visão e o cérebro ante o pensamento.  Deve ser visto, portanto, como um meio - um meio sublime - e não como um fim.

6 - Como a Doutrina Espírita pode esclarecer-nos a respeito dos distúrbios relacionados ao sexo?
Como vimos, sendo o sexo uma manifestação do espírito, os distúrbios causados por sua má prática denotam um desvio espiritual a merecer reparação.  Caso contrário, as consequências podem se estender à vida do espírito na erraticidade e, até mesmo, nas futuras reencarnações, com dolorosas expiações.  
Esclarece-nos, ainda, a Doutrina, para o risco de instalação de processos obsessivos, derivados por esse tipo de distúrbio.  Espíritos que se encontram fora da matéria densa, também ainda persistentes na visão distorcida da prática sexual, aproveitam-se da sintonia favorável que o encarnado lhe oferece para dele se utilizar e satisfazer seus instintos pervertidos, num verdadeiro processo de vampirização.