Pesquisar este blog

Páginas

domingo, 7 de fevereiro de 2016

Céu inferno_045_2ª parte cap. III - Espíritos em Condições Medianas - Eric Stanislas

Céu inferno_045_2ª parte cap. III - Espíritos em Condições Medianas - Eric Stanislas
TEXTO PARA ESTUDO
(Comunicação espontânea. Sociedade de Paris; agosto de 1863.)
"Que ventura nos proporcionam as emoções vivamente sentidas por valorosos corações! Ó suaves pensamentos que vindes abrir o caminho da salvação a tudo que vive, que respira material e espiritualmente. Não deixe jamais o bálsamo consolador de derramar-se profusamente sobre vós e sobre nós! De que expressões nos servirmos, que traduzam a felicidade dos irmãos, desencarnados, ao perscrutarem o amor que une a todos?
"Ah! irmãos, quanto bem por toda parte, que de sentimentos suaves, elevados e simples como vós, como a vossa Doutrina, sois chamados a implantar ao longo da estrada a percorrer; mas, também, quanto vos será outorgado antes mesmo de terdes adquirido direitos!
"Assisti a tudo quanto se passou esta noite; ouvi, compreendi e vou procurar a meu nuto cumprir o meu dever e instruir a classe dos Espíritos imperfeitos. Ouvi: eu estava longe de ser feliz; abismado na imensidade, no infinito, os meus padecimentos eram tanto mais intensos, quanto difícil me era o compreendê-los.
"Bendito seja Deus, que me permitiu vir a um santuário, que não pode ser franqueado impunemente pelos maus.
"Amigos, quanto vos agradeço, quanto de forças entre vós recobrei! Ó homens de bem, reuni-vos constantemente; estudai, uma vez que não podeis duvidar dos frutos das reuniões sérias; os Espíritos que têm muito ainda a aprender, os que ficam voluntariamente inativos, preguiçosos e esquecidos dos seus deveres, podem encontrar-se, em virtude de circunstâncias fortuitas ou não, aí entre vós; e então, fortemente tocados, quantas vezes lhes é dado, reconhecendo-se, entreverem o fim, o objetivo cobiçado, ao mesmo tempo que procurarem, fortes pelo exemplo que lhes dais, os meios de fugir ao penoso estado que os avassala.
"Com grande satisfação me constituo intérprete das almas sofredoras, porquanto é a homens de coração que me dirijo, na certeza de não ser repelido.
"Ainda uma vez aceitai, pois, homens generosos, a expressão do meu reconhecimento em particular, e em geral de todos a quem tanto bem tendes feito, talvez sem o saberdes.
Eric Stanislas."
O guia do médium: - Meus filhos, este é um Espírito que sofreu por muito tempo, transviado do bom caminho. Agora compreendeu os seus erros, arrependeu-se e volveu os olhos para o Deus que negara. A sua posição não é a de um feliz, porém ele aspira à felicidade e não mais sofre. Deus permitiu-lhe esta audição para que desça depois a uma esfera inferior, a fim de instruir e estimular o progresso de Espíritos que, como ele, transgrediram a lei. É a reparação que lhe compete. Afinal, ele conquistará a felicidade, porque tem força de vontade.
 Questões para estudo
1. Nas reuniões mediúnicas é realizado um trabalho de educação, instrução e doutrinação dos Espíritos que já estão prontos a seguirem adiante por merecimento, arrependimento da vida passada no erro, enfim, esses espíritos são conduzidos e/ou atraídos pela força do bem que emerge das reuniões onde o Amor e a caridade se fazem presentes. Eric parece ter estado nessa condição no momento dessa comunicação espontânea.
Comente sua compreensão sobre a responsabilidade dos encarnados em relação aos espíritos sofredores e carentes de ajuda.
 CONCLUSÃO
1. Os Espíritos ao desencarnarem carregam consigo suas virtudes e seus defeitos, continuando, na vida espiritual, a serem o que eram quando encarnados, pois que a morte não tem o condão de transformar a criatura naquilo que ela não é. Assim a grande maioria dos homens, morrendo para a vida física, adentram o mundo espiritual marcados pelos seus vícios e condicionamentos materiais.
Os que se encontram em posição de perturbação por falta de esclarecimento adequado, ou por renitência no mal, ignorantes que são da lei de amor, necessitam ser orientados, para que em se modificando mentalmente, melhorem de situação espiritual. Por estarem ainda cheios de condicionamentos materiais, repelem ação mais direta dos orientadores desencarnados, necessitando, destarte, um contacto com os Espíritos ainda mergulhados nos fluidos densos da matéria, ou seja, os encarnados, o que acontece no fenômeno mediúnico.
Em contacto com um médium, pelo fato das vibrações serem mais similares, há possibilidade de entendimento. Daí a doutrinação visar a modificação da forma de pensar e de agir dos Espíritos buscando sua melhora; ensinando-lhes o caminho do bem e do perdão. Despertando-os para a necessidade da renovação espiritual, ajudando-os a descobrir o Evangelho de Jesus para a sua inteira libertação.
Assim a doutrinação dos Espíritos desencarnados é de grande importância para apressar ainda mais o progresso do mundo espiritual, com resultados benéficos no mundo dos encarnados.
São qualidade desejáveis para um bom trabalho mediúnico: formação doutrinária muito sólida, com apoio insubstituível nos livros da Codificação Kardequiana; familiaridade com o Evangelho de Jesus; autoridade moral; fé; amor; paciência (interrogatório); tato (segurança); energia (no momento certo); vigilância (visão global); humildade; destemor; prudência e sensibilidade

Fonte: Adaptado da Sociedade Espírita Fraternidade/cursos: http://www.sef-pr.org.br/