Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

SEDE PERFEITOS COMO VOSSO PAI CELESTIAL É PERFEITO

CURSO INTERNET
1ª PARTE
CURSO PARA PRINCIPIANTES NA DOUTRINA ESPÍRITA
Maria Cotroni Valenti
mariazinha.cotronivalenti@gmail.com

7ª. AULA
PARTE A

Será que é possível cumprir esta determinação de Jesus?
Chegaremos um dia a ser perfeitos como nosso pai O é?
É claro que esta perfeição é relativa. Tem seus limites.
Jesus nos diz: “Eu e o Pai somos UNO”.
É esse nível de perfeição que Ele quer que alcancemos. Mas como?
Quando saímos das mãos do Criador, simples e ignorantes, foi gravado por Deus na nossa consciência, as Suas leis para que fossem aflorando à medida que caminhamos/evoluímos.
Com a frase título Jesus nos revela que Ele pensa e age de acordo com as leis de Deus.
As experiências que a vida nos oferece, servem para nos amadurecer.
Com isso vamos nos aperfeiçoando e automaticamente nos aproximando de Deus.
Geralmente reclamamos dos sofrimentos, dos sacrifícios que a vida nos impõe.
Porém são estes desafios que nos ajudam e colaboram no nosso crescimento.
Assim, um dia nos tornaremos perfeitos.
Podemos comparar com o ensino escolar: Se o professor não passar os problemas ou as questões, o aluno não aprende a resolvê-los. No momento das provas o aluno, sozinho, deverá resolver as questões.
Se ele “sacrificar” algumas horas de lazer para estudar, ele receberá o prêmio da promoção escolar (passará de ano).
Na escola da vida é a mesma coisa.
Do que nos valeria uma vida ociosa, cheia de regalias se não saíssemos do lugar?
Não passaríamos para uma encarnação mais adiantada e perderíamos esta oportunidade.
Um dos maiores sacrifícios pedidos por Jesus é: “Amai os vossos inimigos”! Fazei o bem àqueles que vos perseguem!
Isso nos parece muito difícil, mas não é.
Jesus não pede para ficarmos de braços dados com nossos inimigos nem para confessarmos nosso amor por eles.
O que Jesus nos pede é para compreendermos estas pessoas. Não guardarmos ódio nem desejo de vingança. Estendermos a mão para ajudar, se preciso for.
Nossos inimigos são filhos de Deus como nós o somos.
Deus os ama como também ama a nós.
Assim sendo devemos respeitá-los da mesma maneira que queremos ser respeitados.
Ah! Mas ele não me respeita e nem me compreende!
Isso é problema dele. Ele não quer atender a Jesus. Ele ainda não se aprimorou. Ele está adiando seu processo de evolução.
Existe uma grande confusão na compreensão da palavra: inimigo!
Consideramos inimigos aqueles que, na realidade, estão nos ajudando a crescer.
Essas pessoas nos criam problemas e nos obrigam a buscarmos soluções, a lutarmos, a nos sacrificarmos, a sofrermos.
No final, o que estas pessoas nos fizeram?
Deram-nos oportunidades de nos aperfeiçoarmos.
Automaticamente nos aproximaram de Deus.
Então... Não são inimigos e sim instrumentos de aperfeiçoamento.
“Deus cura o homem pelo homem”.
O cascalho se torna brilhante pelo atrito com outra pedra : o esmeril.
Nós nos burilamos através das experiências com nossos semelhantes.
Então... Quem são nossos verdadeiros inimigos?
São aqueles que impedem nossa verdadeira evolução.
Estão dentro de nós. São nossos vícios e defeitos.
É contra estes que devemos lutar e superar.
No evangelho encontramos a frase: “Colocai o inimigo debaixo de vossos pés”.
Interpretamos como sendo pessoas, mas, na verdade são aquelas imperfeições que impedem nossa evolução.
Temos que subir os degraus e deixá-las abaixo de nossos pés.Temos que superá-las.



(Fonte: O Evangelho Segundo o Espiritismo)