Pesquisar este blog

Páginas

sábado, 7 de fevereiro de 2015

MILAGRES DA VIDA

Perspectiva Espírita
“Até mesmo aqueles que conseguem o que querem precisam pedir o que necessitam.”





Hoje ao acordar me surpreendi com um milagre da vida à minha frente...uma lembrança que simplesmente me permiti esquecer.
Talvez porque este fato aconteceu em meio à pessoas comuns, num lugar comum, chamado lar.
Nessa lembrança, acordo pela manhã e sei que não tenho um emprego que proverá a mim e aos meus.
Vou sair à procura deste emprego, mas não tenho dinheiro para pegar o ônibus. Digo: e agora?
Meu filho, de 09 anos se aproxima e diz: Tome papai, um passe para que você possa ir “ver” o emprego.
Eu vim da escola ontem a pé para guardar o passe e dar a você, pois sabia que você iria precisar...
Não consegui alcançar suas mãozinhas, antes que meu rosto se umedecesse pelas lagrimas -.
- Quem é que tem que se preocupar com quem?
Porém, ele não termina aí: - Se você precisar eu tenho mais alguns... Eu tenho vindo sempre a pé pois, vai que você precisa, né?
O que eu fiz para merecer o gesto daquela criança?
Ele é meu filho, mas o que o “levou” a agir assim?
Com apenas 09 anos ele poderia simplesmente se calar, virar as costas e ir brincar... Isto sim, seria normal, seria comum!
Será que não é isto que nos falta? Olhar para aqueles com quem vivemos e perceber as coisas incomuns que fazem por nós?
Hoje, na sua adolescência temos muitos conflitos, porque eu na minha maturidade tenho muitos conflitos.
A rotina desgasta, torna opaca nossa convivência, e muitas vezes a distância, a frieza, parecem falar mais alto. O silencio é maior que as palavras.
Desentendimentos? Comuns - e me pergunto – Por quê?
Porque os problemas se tornam maiores que o amor sentimos?
É por que nos esquecemos de lembrar dos gestos nobres, das renúncias, dos sacrifícios que acontecem sempre no seio de todas as famílias e por ser familiar, acreditamos que são obrigatórios, são comuns e na verdade não são!
Existe sim, um dever perante nossos compromissos familiares, mas ninguém pode obrigar ninguém a cumprir.
Nós realmente confundimos muito nossos deveres com nossas obrigações.
Você pode “obrigar” seu filho a morar com você, mas não que compartilhe a existência.
Pode obrigar alguém estar ao seu lado, mas nunca vai saber se esta com você.
Obrigar que ele se cale, mas não que te respeite.
Obrigar que ele estude, trabalhe, mas pode exigir que ele seja feliz?
Eu decidi hoje enumerar alguns acontecimentos “nobres” da minha vida, onde as pessoas que compartilham sua convivência comigo, tinham uma escolha comum para fazer, mas não fizeram.
Fizeram o milagre da vida... o milagre do amor.
MILAGRES DA VIDA
Pergunta: Precisamos ir longe para encontrar a felicidade? Porque?
Resposta: Não, porque a fonte da felicidade está dentro de cada um.
Pergunta: Como encontrar a felicidade?
Resposta: Conhecendo e amando a nos mesmos.    
Questionamentos e dúvidas:
Você concorda com a resposta da pergunta acima?


Departamento de Doutrina
U.S.E.-UNIÃO DAS SOCIEDADES ESPIRÍTAS INTERMUNICIPAL BAURU
Boletim Informativo Ano XXXIV, nº 397 Abril de 2006