Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 15 de maio de 2015

10 \ 1 - Evolução do Princípio Inteligente - Reino Animal – Nematelmintos

Objetivo Geral: Compreender a evolução do princípio inteligente e o surgimento do Espírito; identificar e trabalhar sentimento, pensamento e comportamento como propiciadores de sofrimentos ou felicidade, comparações e paralelos entre os seres vivos, suas limitações e amplitudes mostrando-as em crescimento, onde a criatura humana faz parte de uma cadeia harmoniosa destinada a perfeição.

Objetivo Específico: Identificar as diferenças entre um filo e outro mais evoluído, através dos aspectos anatômicos e fisiológicos. Compreender que a condição de parasita não é natural. Refletir sobre, em quais atitudes e situações somos parasitas - na família, na escola, no trabalho e no grupo social. Traçar um paralelo entre o parasitismo dos reinos inferiores e o vampirismo no reino hominal.

NEMATHELMINTHES - nematos = fio / helminthes = verme

Este filo é composto por animais de corpo longo, fino e afilado nas 2 extremidades. Como os platelmintos (filo anterior) eles tem simetria bilateral, esto é, seu corpo é formado por duas metades simétricas (que apresenta correspondência no tamanho e forma das partes).

Há uma linha lateral quer divide o corpo em região ventral (ventre) e dorsal (costas).

Na escala evolutiva, são eles os primeiros organismos a exibir estas características. São animais triploblásticos pseudocelomados.

Triploblásticos - são animais em que o desenvolvimento do ovo leva a formação de um embrião que possui três folhetos germinativos;

0 ectoderme - forma o revestimento do corpo.

O endoderme - forma o intestino.

O mesoderme - dá origem aos sistemas muscular / reprodutor / excretor

Pseudocelomado - quando existe cavidade no corpo ( que não é o intestino) e ela é parcialmente revestida por mesoderme.

Sistema esquelético: ausente.

O corpo é revestido por uma cutícula = membrana externa endurecida.

Sistema digestivo: estes animais diferem dos outros organismos estudados, por apresentarem tubo digestivo completo:

- boca, seguida de

- faringe - curta, musculosa que tem a função de impulsionar o alimento para o interior do

- intestino - tubo fino, mergulhado na cavidade pseudocelômica.

- reto - também musculoso, que se abre para o exterior no

- ânus.

Podemos notar uma diferença entre platelmintos e nematelmintos quanto à distribuição do alimento.

Platelmintos - o intestino é muito ramificado e a distribuição do alimento se faz por difusão (dispersão; espalhamento) de célula a célula.

Nematelmintos - o intestino é um tubo reto, e a distribuição do alimento é feita pela cavidade pseudocelômica O alimento, após a digestão, atravessa a parede do intestino sendo lançado no fluido que preenche a cavidade pseudocelomática. Desta maneira as substâncias nutritivas podem alcançar todas as partes do corpo.

Sistema excretor: a cavidade pseudocelomática tem também importante papel na eliminação dos resíduos. As células lançam os resíduos no fluido que preenche o pseudoceloma, e estes são retirados daí pelas células dos canais excretores, sendo eliminados para fora do corpo do animal.

Sistema respiratório ausente.

Nos animais de vida livre a respiração é aeróbica Os gases são absorvidos e eliminados por difusão em toda a superfície do corpo.

Nos parasitas a respiração é anaeróbica (que pode viver fora do ar)

Sistema circulatório: ausente

Os alimentos absorvidos pelas células do intestino caem no líquido que preenche o pseudoceloma, sendo assim distribuídos pelas demais células.

Sistema nervoso: o sistema nervoso dos nematodos, consiste de um anel nervoso que circunda a faringe lançando alguns nervos curtos para a frente e para trás. Partem também deste anel, dois cordões nervosos que percorrem as linhas laterais. Como possuem somente musculatura longitudinal, executa apenas movimentos de flexão do corpo.

Sistema reprodutor: nos nematodos os sexos são separados - animais dióicos.

Existe dimorfismo sexual evidente, isto é, o macho e a fêmea podem ser distinguidos externamente, com relativa facilidade.

As fêmeas são sempre maiores.

Os machos apresentam a extremidade posterior mais curva que a das fêmeas.

Vimos a evolução material que houve entre o filo anterior - Platelmintos e os Nematelmintos. Mas sabemos que a matéria não evolui independente do princípio inteligente, nem este, daquela.

Do ponto de vista do princípio inteligente o que terá ocorrido?

Vimos no filo anterior (platelmintos), que a Planária possui um cordão nervoso espalhado por todo o corpo, ligado a dois gânglios cerebrais.

Embora isso não represente um cérebro em sua plenitude, podemos entendê-lo como um cérebro em potencial, visto aí se concentrar grande quantidade de células nervosas, caracterizando um processo de cefalização.

Graças a isso, a planária percebe as correntes de água, os estímulos químicos e mecânicos e as variações de intensidade luminosa. Tal cefalização iniciada nesta espécie atinge o grau máximo no homem, onde o cérebro possui a capacidade de coordenar as atividades orgânicas.

Nesse período de aprendizagem, a aventura do princípio inteligente dá um grande avanço, pois hoje está cientificamente provado que a planária tem a capacidade de aprender e memorizar experiências, passadas através de condicionamentos. O início da cefalização é sem dúvida um passo decisivo na evolução, pois o princípio inteligente manifestará a sua inteligência de maneira mais ágil, proporcional à perfeição do cérebro e ao grau de experiências vividas.

Em se tratando de efeitos inteligentes, o cérebro está para o Espírito como as asas estão para o vôo, pois, mesmo que o Espírito tenha adquirido bastante experiência, sem um cérebro aperfeiçoado para suas manifestações na matéria condensada, ele não poderá atuar ou fazer-se entender, da mesma forma que cortando as asas de um pássaro, ele não voará, embora sua vontade seja esta.

O cérebro funciona como tradutor e executor das mensagens do Espírito. Se esse tradutor for mudo, nenhuma mensagem será executada pelo corpo, a não ser aquelas que ele já adquiriu por automatismo, tais como alimentação, respiração excreção, etc. Daí a grande importância desse início de moldagem de um cérebro que possibilitará ao princípio inteligente comunicações cada vez mais aperfeiçoadas com o meio externo e com as demais espécies.

O princípio inteligente, antes associado à matéria por forte instinto de conservação, inaugura a era da inteligência exteriorizada, embora em parcelas mínimas. A partir do conjunto cérebro - sistema nervoso, a inteligência manifesta-se mais intensamente, dando mostras da estreita relação existente entre o princípio inteligente e o seu tradutor na matéria densa.

CONTINUA...

Bibliografia: Obsessão Desobsessão - Suely Caldas Schubert
Evolução em Dois Mundos - André Luiz
Libertação - André Luiz
O Perispírito e suas Modelações - Luiz Gonzaga Pinheiro
Mediunidade - José Herculano Pires
Biologia volume II - Amabis & Martho

Maria Sueli Bertoldi Pereira Dezembro / 2003