Pesquisar este blog

Páginas

sábado, 23 de maio de 2015

Ensino Religioso

    Uma interessante colocação, que repassamos para vcs.

    Vamos ler e refletir sobre?

4.4. - ENSINO RELIGIOSO

" 117) Devemos ter um currículo específico de Educação religiosa nas Escolas ? Ou cabe à família conduzir seus filhos no caminho dos valores religiosos ? Se essa tarefa cabe a Escola, como atender às diferentes crenças numa mesma instituição ?

    A função primordial e específica da Escola é oferecer equipamentos próprios para o desnvolvimento intecto-moral do educando, recorrendo aos métodos psicopedagógicos mais compatíveis com a faixa etária e o desnvolvimento mental do mesmo.

    Essencialmente leiga, a Escola deve primar pela inteireza moral dos seus mestres, que constituem modelos vivos para os alunos, jamais estabelecendo currículos de orientação religiosa, o que viria a contituir uma agressão aos direitos das doutrinas minoritárias, que teriam dificuldades em proporcionar educadortes especializados para que ministrem em todos os educandários os princípios que lhes constituem as bases.

Ademais, o tempo aplicado em programa religioso seria retirado do horário que deve ser preenchido com as atividades pertinentes ao currículo leigo.

    À família cabe, aliás, não somente a tarefa de condução dos filhos à religião que os seus pais professam, senão, também, e principalmente, da educação em geral, constituindo-se suporte-exemplo para o trabalho complementar da Escola que , além de instruir, amplia o seu labor com os recursos da educação no sentido mais amplo.

    Toda tentativa de levar orientação religiosa à Escola, a fim de que ministre cursos doutrinários, constitui ameaça à liberdade do aluno, gerando-lhe constrangimento, quando não lhe impondo, em razão da intolerância que predomina em a natureza humana, atitudes imcompatíveis com seu desenvolvimeto mora."

(Divaldo P. Franco por Vianna de Carvalho. in:  ATUALIDADE DO PENSAMENTO ESPIRITA,ed.LEAL)                  

(Colaboração Rosselito Magalhães - CVDEE)