Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Estagnação do movimento espírita

Objetivo: Apresentar o tema e deixar que os alunos tirem suas próprias conclusões sobre o tema para que isso facilite a eles contribuírem ao tema que também vai ser apresentado na RGT 2003.

Resumo Sintético da aula:
Apresentar uma visão geral sobre o tema
Dar exemplos dessa estagnação de maneira generalizada
Usar o exemplo das artes para especificar mais o tema
Quebra de paradigmas
Exemplos de estagnação na sociedade
Reflexão sobre a nossa própria estagnação
O que é a estagnação no movimento espírita e como acontece
Conclusão- com convite para participar da RGT que tratara do mesmo tema.

Corpo da Aula:

Apresentação do tema
Atividade dos quadrinhos

Antes de começar a aula ou de falar o tema, dividir os participantes em grupos. Entregar a cada grupo um quadro de papel com uma mesma palavra escrita em todos, mas na frente deste quadro colocaremos uma mascara de cartolina preta deixando apenas uma janela por onde se enxerga apenas um pedaço da palavra que esta escrita no quadrinho. Para cada grupo esta janela deve ser localizada em lugar diferente e a janela deve ser bem pequena não deixando ver mais que um pedaço de uma letra.
Pedir para cada grupo estudar o que acha que esta por traz da mascara. Os grupos devem ter opiniões diferentes.
Introduzir o assunto da aula falando que assim é a estagnação. Nós passamos a ver em nossa frente somente uma maneira de resolver o problema que nós temos

Exemplos dessa estagnação:
Em nossas atitudes  Achamos que em determinadas ocasiões sempre devemos agir da mesma maneira nunca nos abrindo a outras possibilidades ( perdão, misericórdia, humildade)
Em nossas reações -  Sempre reagimos da mesma maneira quando nos colocamos em situações contrárias a nossa vontade, não nos permitindo estarmos abertos para novas possibilidades.
Obs: Usar a anologia de um carro que derrapa sem conseguir sair do lugar, assim é uma pessoa que esta estagnada na sua vida.

Exemplos na arte
Apresentação de exemplos que ilustram melhor o tema

Mostrar uma pintura egípcia e falar da sua característica de unilateralidade etc....
Mostrar um quadro renascentista e falar da mudança de visão que aconteceu entre um e outro. Questionar e se todos continuassem pintando ainda como na arte egípcia?
Mostrar por fim um quadro abstrato de arte moderna e questionar e neste caso será que já estamos prontos para este tipo de inovação ou ainda estamos presos a estética renascentista de 300 anos atrás?
Mostrar que em algum momento esses artistas fugiram daquilo que era o comum em sua época e por isso eles se destacaram.

Falar da quebra de paradigmas: Usar a história do inventor do toner. Que no início de sua descoberta foi oferece-la à kodak que já era uma grande empresa na época e por não saber enxergar as possibilidades daquela invenção recusou-a . Mas seu inventor ofereceu sua invenção a uma pequena empresa de maquinas de escrever chamada Xerox e que considerou importante aquele invento e o resto a gente conhece. Agora imagine o arrependimento do dono da Kodak que recusou esta invenção?
A quebra de paradigmas é o que nos faz olhar sempre as coisas de um ângulo diferente.

Questionamentos
Estagnação da sociedade

Mas será que precisamos realizar grande feitos ou grande coisas para não ficarmos estagnados? Será que é preciso ser uma pessoa dotada de dons especiais para conseguir isso?

Em alguns casos em que toda sociedade derrapa como um carro atolado, foi necessário a inspiração desses grande missionários para nos ajudarem. Exemplos:

Joana D´arc -  Acabou com a guerra dos 100 anos
Ghandy  Acabou pacificamente com as divisões e os conflitos na áfrica ( eu aho)
 Revelações- Mudaram a maneira de o homem entender a Deus

Nossa responsabilidade pessoal
Contribuição do espiritismo

Mas agora depois do espiritismo, nós fomos emancipados e não precisamos mais ficar dependendo de grandes enviados divinos para nos fazerem caminhar. Cada um deve saber caminhar rumo a própria evolução

Atividade: Estagnação dentro do espiritismo tb acontece?
Dividir os participantes em grupos e colocar a eles o seguinte questionamento: O que pode causar a estagnação dentro do espiritismo e se ela existe?

Obs: Tudo o que foi falado até este momento serviu como introdução ao tema principal. Toda a apresentação feita anteriormente deve facilitar que os participantes cheguem a conclusões por eles mesmo. E isso é o que fará com que eles realmente absorvam o tema. Então deve ser dado maior tempo e preocupação para esta parte final do que para o resto anterior.

Conclusão
Abrir as conclusões de cada grupo para o plenário e depois destacar os tópicos principais dessa estagnação:
Participação ativa: é os trabalhadores terem todos a mesma participação e iniciativa dos dirigentes do trabalho para que as responsabilidade e decisões não fiquem atreladas as mãos de uma só pessoa sempre ( exemplo de um centro que acabou por que seu presidente morreu)
Falta de estudo : isso gera a poluição doutrinária. É impossível querer mudar alguma coisa com conhecimento de causa sem ter estudado antes. Usar a fé raciocinada ao invés de cria dogmas
Automatismo, tédio e apatia : Esses tópicos são praticamente conseqüências do primeiro, mas que devem ser vencidos sempre com a motivação ( neste ponto pode-se usar a dinâmica do abraço para demonstrar como funciona a motivação)

Por fim explanar que este vai ser o tema da RGT que vai ser desenvolvido através de cenas das revelações e que todos estão convidados a participar desde sua elaboração até a apresentação final.