Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Programa 1 # Tomo I # Modulo Ii # Roteiro 12 # Fenômenos Psíquicos No Evangelho..doc

Programa 1 # Tomo I # Modulo Ii # Roteiro 12 # Fenômenos Psíquicos No Evangelho..doc

FENOMENOS PSIQUICOS NO EVANGELHO

INDICE
OBJETIVO DO TEMA
BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL

OBJETIVO DO TEMA

Conceituar milagre segundo a Doutrina Espírita

Analisar alguns fenômenos Psíquicos provocados por Jesus

BIBLIOGRAFIA PRINCIPAL

O Evangelho Segundo o Espiritismo (Allan Kardec) Capitulo

O Livro dos Espíritos (Allan Kardec)

MILAGRES DE JESUS ERAM FENÔMENOS PSÍQUICOS?

Espiritismo:

Os fatos narrados no Evangelho e que foram até aqui considerados como miraculosos, pertencem, na maioria à ordem dos fenômenos psíquicos. Hoje eles se produzem sob os nossos olhos, por assim dizer, à vontade, e por indivíduos que nada têm de excepcional [Cap. XV Os Milagres do Evangelho; §1; p.269]. (4)

SONHOS (Mt 2.19-23)  

É neste momento [sono], freqüentemente, que os Espíritos protetores escolhem para se manifestarem aos seus protegidos e dar-lhes conselhos mais diretos [Idem; §3; p.271]. (4)

ESTRELA DOS MAGOS (Mt 2.1-12)  

Um Espírito pode aparecer sob uma forma luminosa, ou transformar uma parte do seu fluido perispiritual em um ponto luminoso [Idem; §4; p.272]. (4)

CURAS (Mc 5.25-34)  

A irradiação fluídica bastou para operar a cura [Idem; §11; p.276]. (4) (Mc 8.22-26)  O efeito magnético está evidente; a cura não foi instantânea, mas gradual [Idem; §13; 273]. (4)

RESSURREIÇÕES (Mc 5.21-43; Lc 7.11-17) 

Há toda a probabilidade de que não havia senão síncope ou letargia. () sabe-se que há letargias que duram oito dias e mais. () entre certos indivíduos, há decomposição parcial do corpo, mesmo antes da morte, e que exalam um odor de podridão [Idem; §§39,40; pp.292/293]. (4)

Defesa do Evangelho:

Os milagre na Bíblia foram realizados pelo poder de Deus (Ex 8.19; At 14.3; 15.12; 19.11); pelo poder de Jesus (Mt 10.1; Mc 16.17); pelo poder do Espírito Santo (Mt 12.28; Rm 15.19). Quem realizava os milagres afirmava não ter qualquer poder para tal prodígio (At 3.12,16).

Os milagres eram para que os homens pudessem conhecer o poder do Senhor (Jo 3.2). Eles manifestavam a glória de Deus (Jo 11.4), a glória de Cristo (Jo 2.11; 11.4) e as obras de Deus (Jo 9.3). Jesus provou ser o Messias por meio deles (Mt 11.4-6; Lc 7.20-22; Jo 5.36) e os realizava porque Deus era com Ele (At 2.22; 10.38), e não por fenômenos psíquicos. (10)

Na ressurreição de Lázaro, Jesus afirmou claramente que ele estava morto (Jo 11.14), e não que havia sofrido um ataque de letargia (morte aparente).

Os milagres que Allan Kardec não conseguiu explicar, como a transformação da água em vinho (Jo 2.9) e as multiplicações de pães (Mt 14.17-21; 15.34-38), por exemplo, ele cita apenas como sendo mais uma das parábolas de Jesus. Semelhantemente ele age com a tentação de Jesus pelo diabo (Mt 4.1-11; Mc 1.12,13; Lc 4.1-13) [A Gênese; Cap. XV; §§47,48,52], numa fuga desesperada por não haver nada na doutrina espírita que os expliquem. Sem explicacão também ficaram: a tempestade acalmada (Mt 8.26), o milagre da moeda do tributo (Mt 17.24) e a maldição contra a figueira (Mt 21.19).

Jesus por ser o espírito mais evoluído que conhecemos, pôde derrogar a Lei de Deus?

R.: - A lei de Deus sempre foi a mesma para todas as pessoas.

* Jesus Cristo, ontem e hoje, é o mesmo e o será para sempre (Hebreus 13:7).

* Porque eu, o SENHOR, não mudo (Malaquias 3:6).

* Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança (Tiago 1:17).

No sermão da Montanha, Ele disse: "Não penseis que vim revogar a lei ou os profetas; não vim para revogar, vim para cumprir". Mateus 5:17.

ESDE - Programa III - Unidade 5 - Sub-unidade 2  Na realidade, Jesus não revogou qualquer lei divina.

E nós, podemos derrogar SUA Lei?

R.: - Perdidos ainda no Egoísmo o homem ignora a Lei de Deus, mas caminha na direção de aperfeiçoamento pelo burilamento dos sentimentos, como é a vontade do Pai.

Certa vez um jovem, príncipe e rico, aproximou-se de Jesus e perguntou-lhe: "Mestre, que farei para herdar a vida eterna? E respondeu-lhe: Se queres entrar na vida guarda os mandamentos". Mateus 19: 16 e 17

Jesus advertiu seus seguidores contra o perigo de menosprezar a obediência a Seus mandamentos. Disse ele: "Nem todo o que me diz Senhor, Senhor, entrará no Reino dos Céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus".Mateus 7:21. ===Não basta, para entrar no Reino do Céu, a confissão verbal.

João o apóstolo do amor, em I João 5:2 e 3 escreveu: "Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, quando amamos a Deus e praticamos os seus mandamentos. Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; ora, os seus mandamentos não pesados".

Deus concedeu poderes especiais a Jesus?

R.: - A GRAÇA NÃO É UM FAVOR DE DEUS?

Espiritismo: () se é um dom, carece de mérito para aquele que a possui. O Espiritismo é mais explícito, dizendo que aquele que possui a virtude a adquiriu por seus esforços, em existências sucessivas, despojando-se pouco a pouco de suas imperfeições. A graça é a força que Deus faculta ao homem de boa vontade para se expungir do mal e praticar o bem [Introdução; §IV; item XVII; p.50]. (3)

Defesa do Evangelho: Deus não nos salva com base em quaisquer méritos pessoais nossos, mas unicamente por sua graça (Rm 3.23,24). As obras não salvam, nem ajudam ninguém a salvar-se (Ef 2.8,9).

Porque não temos os mesmos poderes?

R.: - AUTO-SALVAÇÃO?

Espiritismo: O Espírito culpado e infeliz pode sempre salvar-se a si mesmo: a lei de Deus estabelece a condição em que se lhe torna possível fazê-lo. O que as mais das vezes lhe falta é a vontade, a força, a coragem [Cap. XXVII  Pedi e Obtereis; §21; p.380].(18)

Defesa do Evangelho: Jesus Cristo é o nosso Salvador (Ef 5.23; Lc 2.11; 19.10; Jo 3.17; At 5.31; 13.23; 1Tm 1.15; 2Tm 1.10) e a salvação vem exclusivamente por Ele (At 4.12; Is 45.21). Sem Jesus, nada poderíamos fazer (Rm 3.23,24)

Jesus perdoava pecados?

R.: - qual é mais fácil? Dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados;ou dizer-lhe: Levanta-te, e toma o teu leito, e anda? Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico), a ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa (Mc 2.1-11);

E nós já perdoamos os pecados do próximo?

R.: - SEDE PERFEITOS COMO VOSSO PAI CELESTE É PERFEITO... SEDE PERFEITOS COMO VOSSO PAI CELESTE É PERFEITO VAI PRIMEIRO RECONCILIAR-TE COM TEU

Jesus não curou todos os doentes porque?

R.: - Jesus não curou os que curou por considerar imperfeito o seu estado. Curou os que curou porque viu essas almas a pedir-lhe que as curasse como parte do seu processo evolutivo. Viu a perfeição do processo. Apercebeu-se e entendeu o propósito da alma. Se Jesus tivesse achado que todas as doenças, mentais ou físicas, eram imperfeições, não teria Ele muito simplesmente curado, ao mesmo tempo, todos os doentes à face da Terra? Duvidas que Ele pudesse fazê-lo?

Podemos dizer o mesmo da Casa Espírita?

R.: - Os milagres de Jesus converteram todos os seus contemporâneos? Aos fariseus, que lhe diziam: "Mestre, faze-nos ver algum prodígio", não se assemelham os que hoje vos pedem lhes façais presenciar algumas manifestações?

Que significariam aquelas palavras: «TEUS PECADOS TE SÃO REMITIDOS» e em que podiam elas influir para a cura?

R.; - equivalia a dizer-lhe: «Pagaste a tua dívida; a fé que agora possuís elidiu a causa da tua enfermidade; conseguintemente, mereces ficar livre dela.» Daí o haver dito aos escribas: «Tão fácil é dizer: Teus pecados te são perdoados, como: Levanta-te e anda.» Cessada a causa, o efeito tem que cessar. É precisamente o caso do encarcerado a quem se declara: «Teu crime está expiado e perdoado», o que equivaleria a se lhe dizer: «Podes sair da prisão.»"

As ressurreições podem acontecer?

R.: - A Medicina moderna comprova que a morte biológica pode acontecer sem ainda haver a morte cerebral. Pesquisas já foram feitas com indivíduos que, depois de terem morrido, relatam, na sua volta ao corpo, situações que experimentaram durante os momentos em que estiveram fora dele. Muitos casos devem ter ocorrido de simples letargia ou catalepsia. Jesus mesmo o disse positivamente em relação à filha de Jairo: Por que vos alvoroçais e chorais? a menina não está morta, mas dorme. Certamente o Mestre usou a dupla vista, verificando que a ligação perispiritual não estava rompida.

O quis dizer com a frase SINTO QUE DE MIM SAIU VIRTUDE quando da cura da hemorroissa?

Transformar água em vinho é possível?

Semelhante narrativa, de transformação da água em vinho, já fora atribuída a Buda, em destacado esponsal hindu. Os homens interessados em avultar a figura mitológica de Jesus mediante poderes sobrenaturais serviram-se do seu prestígio "divino". E' certo que Jesus e Maria estiveram presentes às bodas de Cana, pois o Mestre atendia afetuosamente às obrigações sociais de sua cidade, evitando humilhar ou afastar-se dos seus conterrâneos; mas torna-se evidente que, numa festa onde o vinho já se havia esgotado por ter sido distribuído com fartura, a maioria dos convidados devia se achar num estado de forte embriaguez. Embora Jesus fosse tolerante para com as fraquezas humanas, é evidente que èle não iria produzir mais vinho, porquanto se assim o fizesse, então o ambiente das bodas seria perturbado pelos excessos que ocorrem sempre que o deus "Bacco" é o dominador de uma festa. Por conseguinte, esse suposto milagre em nada realçaria o caráter do Mestre; muito ao contrário trancaria a linha reta de sua elevada compostura moral!

O mundo tem mais fome de Pão (bens) Material ou de Pão do Espírito?


A tradição milagreira também diz que Moisés multiplicou alimentos no deserto, fazendo cair o maná para alimentar os judeus fugitivos dos egípcios; que Buda fez o mesmo para seus discípulos; portanto, Jesus, como o Salvador dos homens, não poderia deixar de realizar igual milagre. Mas a verdade é que o Mestre não pretendia multiplicar os bens materiais dos homens, pois, na realidade, "o pão do espírito" era o que mais ele buscava fazer crescer no íntimo das criaturas.