Pesquisar este blog

Páginas

sábado, 17 de dezembro de 2016

Administrando o Centro Espírita - INFORMÁTICA E CENTRO ESPÍRITA

Administrando o Centro Espírita




A informatização no mundo é um fato concreto. Hoje, quem não souber operar um computador é como a secretária que desconhecesse  datilografia há alguns anos. Além do mais, a velocidade com que se apresentam novos recursos é significativa. Revistas, programas, jogos, multiplicam-se no mercado. Para muitas pessoas, ficar à frente da tela do seu micro tornou-se um vício como beber, fumar e outros.

Atualmente, a administração das empresas está centrada no uso do computador. O sistema bancário é um  exemplo vivo. Em qualquer lugar que estivermos poderemos ter acesso à nossa conta. Basta, apenas,  colocar um cartão magnético, digitar a senha e realizar a operação desejada. Porém, esse manuseio  só foi possível graças aos avanços da tecnologia da informática. Não é à toa que  a maioria das empresas fazem a sua contabilidade, a declaração do imposto de renda, a planilha de custos etc. através do computador.

Como estão se organizando os Centros Espíritas diante dessa nova realidade? Estão se modernizando ou sendo refratários às novas injunções do meio? De qualquer forma, a Casa Espírita que se informatizar terá um rendimento maior. Observe, por exemplo,  o simples cadastramento de todas as pessoas mais estreitamente ligadas ao Centro Espírita: sócios, alunos e trabalhadores. Todas que entram no sistema recebem um número. Depois, com este único número, pode-se relacioná-la com todas as atividades do Centro.

Assim, depois que as pessoas tiverem sido cadastradas, podemos emitir diversos tipos de relatórios: dos sócios, dos trabalhadores, dos alunos etc. Basta, apenas, apertar um botão e a relação começa a ser impressa. Neste momento, vemos claramente todo o trabalho de discussão, de programação e de digitação ter a sua recompensa. É a coroação da perseverança, quando ainda as idéias estavam obscuras, ou seja, a confiança de que o tempo é um grande mestre e materializará a idéia em gestação.

O suco extraído desse trabalho não fica restrito a um simples relatório. Pode-se pensar, também, em incluir dados sobre os tipos de mediunidade manifestada durante os treinamentos mediúnicos, a emissão de carnês para pagamento das mensalidades, crachás etc. isto sem contar o tempo e o papel que se economizam para arquivar todos esses dados. Alem disso, deve-se enfatizar, também, a facilidade de busca de uma determinada pessoa. Digitando o seu número ou seu primeiro nome já surge toda a sua ficha pessoal.

Ocupemo-nos dos avanços da tecnologia , mas não nos descuidemos do relacionamento humano fraterno, objetivo central da existência de um Centro Espírita.




ARTIGOS DE SÉRGIO BIAGI GREGÓRIO