Pesquisar este blog

Páginas

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

O HOMEM SER PREDESTINADO À EVOLUÇÃO - Estudo 2

II - Estudo 2 - O Papel das Civilizações

O que entender com o termo "civilização”?


Entende-se como o ato ou efeito de civilizar-se, isto é, relacionar-se os indivíduos, entre si, com normas e critérios reguladores. Torna-se assim, o conjunto de caracteres próprios da vida social, política, econômica e cultural de um país ou de uma região.

Durante milênios de séculos, o homem permaneceu em estado bruto.

Nas espécies humanas primitivas, a linguagem era a dos gestos. No seu processo de evolução adquiriu o conhecimento do fogo. Suas armas e utensílios eram feitos de pedra.

Esse estágio foi chamado de Idade – pré-literária, isto é, o período anterior à invenção da escrita.

Num 2º período, a história já aparece em registros escritos.

A idade dos metais é o prenúncio da história das nações civilizadas.

Desde o início da ação do homem no Planeta Terra fez ele uso de instrumentos, empregando a inteligência em aperfeiçoar armas e utensílios que suprissem suas deficiências musculares.

Na entrada das cavernas, onde se alojavam, eram alimentadas enormes fogueiras. Isto indica a origem da cooperação entre os homens e os primórdios da vida grupal, o início de vida social.

Dispensavam cuidados aos defuntos, enterrando-os com utensílios e objetos de valor. Isso pode indicar o desenvolvimento de um sentimento religioso ou a crença em alguma espécie de sobrevivência depois da morte.

Surgiram com o decorrer dos tempos novos tipos de homens com costumes mais avançados.Novas culturas são criadas com assinalada superioridade, se comparadas com as anteriores.

Aparecem instrumentos mais bem elaborados como: a agulha de osso, o anzol, o arpão, o arco e a flecha.

O uso de roupas e trabalhos de osso. Costuravam as peles dos animais para servir de abrigo as intempéries e vestindo-os. Cozinhavam e assavam a carne, sob pedras amontoadas a lhes servir, diríamos, de fogão.

Construíam choupanas simples feitas em regiões onde era difícil encontrar o abrigo natural das cavernas.

A vida grupal tornou-se mais regular e mais organizada do que no passado. Isso indica um desenvolvimento no aspecto social. Davam importância às idéias sobre um mundo de forças invisíveis.

Houve desenvolvimento do artesanato; faziamj pingentes, colares e armas, assim como instrumentos ricamente lavrados; pinturas de ursos e animais nas paredes das cavernas, bem como, representações da caça de renas. Modelavam mamutes em argila. Cerimônias acompanhavam a execução das imagens.

Esses indícios falam de um ligeiro progresso intelectual.

Com o contar, enumerando ou identificando quantidade, surgiram as primeiras notações numéricas na história da humanidade.

A arte começa ter maior desenvolvimento: surge além da pintura, o entalhe e a gravação.

As habitações ainda permanecem nos moldes rudimentares.

A arte dos povos primitivos, em tempos mais modernos se assemelhava à arte infantil; desenhavam as coisas não como elas eram, mas de acordo com preconceitos ingênuos de sua mente. Pintavam o corpo e usavam adornos. Quando escurecia dispunham de fachos de luz ou lâmpada das primitivas que deviam fumegar e espirrar horrivelmente porque o combustível era a gordura do animal.

Luiza de Campos Freire Favaretto

Próximo estudo - “A Evolução”