Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 27 de março de 2015

1 ---  O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITÍSMO
por Allan Kardec ("Autor do " O Livro dos Espíritos")
Em 18 de abril de 1857, Allan Kardec deu ao mundo "O Livro dos Espíritos", estabelecemos os princípios fundamentais da doutrina espírita, tendo o mesmo dado origem a outros quatro livros, dentre os quais O Evangelho Segundo o Espiritismo, desenvolvido a partir do livro terceiro: As Leis Morais, com conseqüência natural da ciência e filosofia espírita.
Em 17 de junho de 1856, quando Kardec ainda trabalhava em "O Livro dos Espíritos", em uma reunião mediúnica, em casa do Sr. Baudin, ele pergunta ao Espírito Verdade sobre a obra que escrevia. Foi-lhe dito, entre outras coisas, que esta seria a primeira de outras que viriam, à medida que as novas idéias fossem se desenvolvendo e criando raízes.
Em outra reunião em 09 de agosto de 1863, em um diálogo mediúnico também, embora Kardec não houvesse comunicado a ninguém o assunto e o título do livro, que então escrevi, ao perguntar sobre ele, obteve a informação de que seria de considerável influência. "Abordas ali questões capitais, e não somente o mundo religioso encontrará as máximas que lhe são necessárias, mas a vida prática das nações extrairá excelentes instruções. Fizeste bem em tratar do interesse geral, dos interesses sociais e dos interesses religiosos."

Em 14 de setembro de 1863, estando Kardec em Saint-Adresse, recebeu uma mensagem mediúnica de Paris, da qual destacamos: "Com esta obra o edifício começa a desembaraçar-se dos andaimes, e já pode entrever sua cúpula delineando-se no horizonte."
Essas mensagens estão publicadas em Obras Póstumas, respectivamente nas páginas 235, 255 e 257 da 1ª edição de Obras Completas de Allan Kardec da Edicel.
O Evangelho Segundo o Espiritismo foi entregue ao mundo em 1864, sob o título "Imitação do Evangelho", modificado na 2ª edição para o nome atual.
Allan Kardec, ao codificar os ensinos das revelações dos Espíritos, percebeu que todos eles desaguavam na moral de Jesus. Quem se dispusesse a viver de conformidade com os ensinos espíritas, estaria exercitando a moral que Jesus ensinou através da palavra e do viver.
Escreveu este livro, "contendo a explicação das máximas morais do Cristo em concordância com o Espiritismo e suas aplicações às diversas circunstâncias da vida"
Sendo este livro um dos mais lidos, se não for o mais, dentre as obras espíritas, há necessidade de estudá-lo? Se já conhecemos os ensinos de Jesus há dois mil anos, há necessidade de estudá-lo? Se frases de Jesus são muito citadas, até para justificar idéias tão diferentes, até as mais estapafúrdias, há necessidade de estudá-las?
Achamos que conhecemos os ensinos de Jesus...
Se os conhecêssemos, se já tivéssemos aprendido suas lições seríamos melhores pessoas, viveríamos em sociedades mais justas, sem tantas e cruéis desigualdades sociais, econômicas, morais, levando à competição aguerrida, à miséria, à violência, ao desamor.
Se os conhecêssemos, realmente, nós e a humanidade já teríamos resolvido os graves problemas que impedem que vivamos numa sociedade de irmãos que se amam, que se ajudem, todos trabalhando sem prejudicar ninguém, na obra coletiva.
Talvez, nunca, como na atualidade, precisemos tanto do estudo e da vivência evangélica, justamente pelo elevado desenvolvimento científico-tecnológico que a inteligência do homem trouxe à humanidade.
Vivemos há anos uma longa fase de transição, onde o mal é muito evidenciado, justamente, para que o homem dele se horrorize e busque combatê-lo, desenvolvendo o bem. E isso só será conseguido através da vivência da moral ensinada e vivida por Jesus.
Não basta conhecê-los, decorá-los, citá-los. É necessário que eles penetrem o nosso íntimo, provocando mudanças em nosso sentir, pensar e agir.
Há sim, necessidade de estudar, e estudar muito "O Evangelho Segundo o Espiritismo", que Herculano Pires, na sua tradução, escreveu representar um manual de aplicação moral do Espiritismo.
Se este veio para auxiliar o desenvolvimento moral da humanidade terrena, este livro nos traz os ensinos morais de Jesus e a maneira como aplicá-los, vivenciá-los no dia-a-dia.
Ao estudar esta obra, vamos compreendendo que todos nós temos condições internas para seguir os exemplos de Jesus. Com este estudo aprendemos a desenvolver nosso potencial divino e compreendemos que seguir esses exemplos não é só para os santos. Não é preciso ser pessoa especial para vivê-los. Todos nós somos filhos de Deus, todos podemos ser sábios e bons. Se assim não fora, Jesus não teria dito: "Sede perfeitos!". E Ele o disse para todos nós, que fazemos parte da humanidade terrestre.
A Doutrina Espírita torna clara e inteligível a mensagem de Jesus, auxiliando-nos no entendimento, no esforço de colocá-la dentro de nós, para que nos tornemos pessoas dignas e úteis a todos.
Iniciamos hoje um estudo de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" esperando a participação e colaboração dos que se dispuserem a fazê-lo conosco, nessa busca para melhor entendendo-o, possamos vivê-lo no dia-a-dia.
*** A próxima página estudará o Prefácio do Evangelho Segundo o Espiritismo
Leda de Almeida Rezende Ebner
Junho de 2001
Centro Espírita Batuira
cebatuira@cebatuira.org.br Rua Rodrigues Alves,588 Vila Tibério - Cep 14050-390
Ribeirão Preto (SP)
CNPJ: 45.249.083/0001-95
Reconhecido de Utilidade Pública pela Lei Municipal nº. 3247/76.

O CENTRO ESPÍRITA BATUIRA esclarece que permanece divulgando os estudos elaborados pela Sra Leda de Almeida Rezende Ebner após o seu desencarne, com a devida AUTORIZAÇÃO da família e por ter recebido a DOAÇÃO DE DIREITOS AUTORIAIS, conforme registros em livros de Atas das reuniões de diretoria deste Centro.