Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Estudo sobre o passe 3 O PASSE E A PRECE. O PASSE A DISTÂNCIA

Estudo sobre o passe 3 O PASSE E A PRECE. O PASSE A DISTÂNCIA

FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA
            CAMPO EXPERIMENTAL DE BRASÍLIA

Estudo sobre o passe: o passe nas reuniões mediúnicas

                      Marta Antunes Moura

                  3. O PASSE E A PRECE. O PASSE A DISTÂNCIA

Pela prece o homem atrai  o concurso dos bons Espíritos, que vêm sustentá-lo nas boas resoluções e inspirar bons pensamentos. Assim, adquire ele a força necessária para vencer as dificuldades e entrar no bom caminho, se deste se houver afastado. (2) O colaborador, passista ou não, que deseja servir na seara espírita deve fazer da oração o seu alimento diário, porque, sintonizando com os Espíritos Superiores, afasta as influências espirituais negativas. 

O passe, como gênero de auxílio, invariavelmente aplicável sem qualquer contra-indicação, é sempre valioso no tratamento devido aos enfermos de toda classe, desde as criancinhas tenras aos pacientes em posição provecta na experiência física, reconhecendo-se, no entanto, ser menos rico de resultados imediatos nos doentes adultos que se mostrem jungidos à inconsciência temporária, por desajustes complicados no cérebro. Esclarecemos, porém, que, em toda situação e em qualquer tempo, cabe ao médium passista buscar na prece o fio de ligação com os planos mais elevados da vida, porquanto, através da oração, contará com a presença sutil dos instrutores que atendem aos misteres da Providência Divina, a lhe utilizarem os recursos para a extensão incessante do Eterno Bem. (32)

Entrando em contato com as esferas superiores, pela prece, vamos progressivamente substituindo os fluidos que nos envolvem por outros de qualidade superior, característicos daquelas regiões. Esses fluidos são absorvidos, em primeira mão, pelo nosso perispírito, agindo sobre ele como fator harmonizante, e, através das conexões existentes entre o perispírito e o corpo físico, suas ações manifestam-se neste último. (18)

 A prece tem outro papel importantíssimo, que é o de higienização do ambiente fluídico em que se encontra aquele que ora. No momento em que o precista [pessoa que ora] passa a receber fluidos de qualidade superior, passa também à condição de repulsor dos fluidos inferiores do ambiente. Esses fluidos vão sendo progressivamente substituídos pelos fluidos de qualidade superior, que estão sendo recebidos. A prece representa, portanto, um benefício para todos os que nos cercam. É como uma lâmpada que acende e afasta as trevas. (19) 

 O Espiritismo torna compreensível a ação da prece, explicando o modo de transmissão do pensamento, quer no caso em que o ser a quem oramos acuda ao nosso apelo, quer no em que apenas lhe chegue o nosso pensamento. Para apreendermos o que ocorre em tal circunstância, precisamos conceber mergulhados no fluido universal, que ocupa o espaço, todos os seres, encarnados e desencarnados, tal qual nos achamos, neste mundo, dentro da atmosfera. Esse fluido recebe da vontade uma impulsão; ele é o veículo do pensamento, como o ar o é do som, com a diferença de que as vibrações do ar são circunscritas, ao passo que as do fluido universal se estendem ao infinito. Dirigido, pois, o pensamento para um ser qualquer, na Terra ou no espaço, de encarnado para desencarnado, ou vice-versa, uma corrente fluídica se estabelece entre um e outro, transmitindo de um ao outro o pensamento, como o ar transmite o som. A energia da corrente guarda proporção com a do pensamento e da vontade. É assim que os Espíritos ouvem a prece que lhes é dirigida, qualquer que seja o lugar onde se encontrem; é assim que os Espíritos se comunicam entre si, que nos transmitem suas inspirações, que relações se estabelecem a distância entre encarnados. (1) 

A prece à distância é a mesma coisa que irradiação mental. Etimologicamente irradiar significa lançar de si, emitir (raios, energias, fluidos, pensamentos, sentimentos). Radiar tem o significado de resplandecer, refulgir, lançar raios de luz, calor, aureolar, cercar de raios refulgentes; irradiar. Vibração é o ato de vibrar, fazer oscilar, brandir, agitar, mover qualquer fluido ou energia na atmosfera. Podemos, pois, dizer que todos nós, Espíritos encarnados, temos capacidade para expandir os nossos fluidos vital e mental, sob a forma de energias eletromagnéticas, as quais se deslocam na atmosfera em direção a um alvo, sob a forma de irradiações. Os nossos pensamentos e sentimentos podem, dessa forma, ser irradiados a longas distâncias, em qualquer plano da vida. (13)
Podemos mentalizar um doente ou portador de alguma dificuldade, envolvendo-o em vibrações de saúde, de equilíbrio, de paz ou de harmonia. Também podemos vibrar mentalmente pela paz mundial ou de um país, pelo sucesso de uma realização etc. Como a prece, a irradiação pode ser realizada a sós, nos momentos de recolhimento espiritual, ou em público, seja em reuniões específicas  para esta finalidade [reuniões de irradiação], seja um pouco antes do término de uma reunião mediúnica. (13)

Se a sensibilidade do médium capta influências negativas ou encontra qualquer tipo de obstáculo à irradiação, esta deve ser sempre conjugada com uma prece que, encontrando eco entre os Espíritos protetores, estes ocorrem para auxiliar. Normalmente a ligação, a distância,  entre o agente emissor e o necessitado é feita por um Espírito protetor que, espontaneamente, colabora nesta tarefa. (14)

No passe à distância ou irradiação mental, realizada a sós ou em público,  o método a seguir é o da mentalização, estabelecendo a ligação como se o doente estivesse presente. Porém, é preciso saber dar direção ao pensamento emitido, em virtude das correntes fluídicas (energéticas) contrárias, que podem ser encontradas no caminho a percorrer. (...) No tratamento à distância não é preciso mentalizar qualquer gesto de passe. É suficiente pensar no doente, suplicando a Deus o socorro necessário para restabelecer a saúde. Nessa situação, a ideoplastia pode criar imagens [fluídicas] em que o doente é envolvido em fluidos salutares, renovadores, que lhe restauram o equilíbrio orgânico. É possível que a mente de quem irradia mentalize o doente feliz, são, recuperado do mal que o afligia. (12),  (23)