Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

ceuinferno_020_1a. parte capítulo X- Intervençao dos demônios nas modernas manifestaçoes

ceu inferno_020

1a. parte capítulo X

Intervençao dos demônios nas modernas manifestaçoes

1) Responda com base na Doutrina da Igreja:

a) Qual a interpretação da Igreja para as manifestações espíritas?

b) Que entidades são evocadas nestas manifestações?

c) Que resultados esta prática pode trazer à humanidade?

d) De que preceitos derivam estas teorias?

2) Qual a interpretação do Espiritismo para as manifestações espíritas?

3) Qual categoria de espíritos manifestam-se nas comunicações?

4) Quais os cuidados se deve ter segundo a DE? Há necessidade de rituais? Por quê?

5) Qual a finalidade e objetivo das manifestações espíritas segundo a DE?

6) Qual vem a ser a finalidade fundamental do Espiritismo no mundo? Por que se diz que ele veio complementar os ensinos de Jesus?

7) Qual a sua conclusão pessoal a respeito deste assunto?

Conclusão:

1)

a) A Igreja alega que os espíritos que se manifestam nas evocações são demônios, pois os espíritos dos homens não podem comunicar-se com os vivos, sendo esta característica próprias dos anjos e dos demônios.

b) Entidades espirituais engajadas no mal; demônios.

c) À perdição da alma, ou seja, na prática da evocação os homens associam-se aos demônios sendo seduzidos e enganados por eles e vão também para o inferno.

d) Das penas eternas, sem volta mesmo que haja arrependimento. Da criação divina de anjos, demônios e humanos em escalas diferentes.

2) Os espíritos que se comunicam são os espíritos dos homens que já desencarnaram; podem ser bons ou ruins; os maus podem mudar tendo oportunidades de vivenciar o bem em várias encarnações. As manifestações respeitam as leis da natureza e nada têm de sobrenatural ou fantástico

3) Espíritos de todas as categorias podem manifestar-se se lhes for permitido

4) Devemos ter o conhecimento necessário para que possamos avaliar, pelo conteúdo e caráter da mensagem, a natureza boa ou não do espírito que se comunica; também devemos ter bem fortalecidas as qualidades morais para que não sejamos enganados, ou seja, Orar e vigiar como ensinou Jesus. Não há necessidades de rituais porque nenhuma influência exercem nas manifestações.

5) Trazer ao homem o conhecimento da vida futura, reforçar o conhecimento de Deus, do Evangelho e das leis morais e trazer a esperança de que somos espíritos imortais, sempre em evolução.

6) O Espiritismo é o Consolador prometido por Jesus. Veio reforçar e divulgar o ensinamento do Cristo, mostrar ao homem que ele jamais está só e a necessidade e importância das leis morais. Veio também provar ao homem que a vida não acaba na carne, dando a ele esperança no futuro mesmo que muito tenha errado e que sua evolução depende dele mesmo.

7) A Igreja, num tempo em que o medo foi necessário para disciplinar o homem, foi crescendo e se impondo como verdade. Os tempos mudaram, o homem mudou e a Igreja não. Num tempo em que o homem busca o conhecimento e a fé raciocinada, o medo já não faz o efeito de antigamente, além de ser desnecessário, faz com que a |Igreja perca adeptos e chegará o dia em que terá que mudar ou desaparecerá. O homem já sabe que Deus é Amor, Justiça e Sabedoria, sendo assim, muitas das doutrinas católicas caem por terra apenas por este conhecimento.