Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

OBRAS DE ANDRÉ LUIZ CITAÇÕES POR TEMA 33

OBRAS DE ANDRÉ LUIZ  CITAÇÕES POR TEMA 33

TEMAS TRATADOS



MÔNADAS


As Mônadas celestes exprimem-se no mundo através da rede filamentosa do protoplasma de que lhes derivaria a existência organizada no globo constituído. EDM-1P-3-32.


MONOGAMIA


A monogamia é o clima espontâneo do ser humano, de vez que dentro dela realiza, naturalmente, com a alma eleita de suas aspirações a união ideal do raciocínio e do sentimento, com a perfeita associação dos recursos ativos e passivos, na constituição do binário, de forças, capaz de criar não apenas formas físicas, para a encarnação de outras almas na Terra, mas também as grandes obras do coração e da inteligência, suscitando a extensão da beleza e do amor, da sabedoria e da floria espiritual que vertem, constantes, da criação de Deus. EDM-1P-18-143.


MORAL


A fortaleza moral não é produto de rogos alheios. Provem do nosso esforço na resistência do bem. AC-43-134.


MORATÓRIA


Nosso amigo (Antonio), porém necessita de mais alguns dias na esfera da Crosta para deixar alguns problemas sérios devidamente solucionados. Foi então que vi Alexandre funcionar como verdadeiro magnetizador. (...) via-lhe perfeitamente o esforço de transferir vigoroso fluido de Alonso (passista encarnado em desdobramento) para o organismo de Antonio (que estava recebendo uma moratória). Depois de um quarto de hora, estava finda a laboriosa intervenção magnética. (...) O coágulo acaba de ser reabsorvido e conseguimos socorrer a artéria com os nossos recursos, mas Antonio terá, no máximo, cinco meses a mais, de permanência na Terra. ML-7-73/74/75.

A irmã Albina fora autorizada a permanecer na Crosta planetária por mais tempo, razão por que a desencarnação fora adiada Sine die. (moratória da irmã Albina a fim de não trazer transtorno para seu neto que estava para nascer, através de uma das suas filhas). OVE-17-259.

(...) Poderíamos ocorrer determinações superiores, recomendando lhe fosse prolongado o prazo de estada na Terra. Nada impossível viesse a continuar adstrita (limitada) ao corpo carnal, relativamente melhorada, por meses, anos talvez, conquanto os prognósticos enunciassem a desencarnação para breve. (referente à possível moratória de Beatriz, esposa de Nemésio, a qual estava sendo cogitada). SD-1P-8-79.

Marita conseguira pequena moratória. Mais alguns dias no corpo amarfanhado, quinze a vinte dias no máximo... Tempo de meditação, preparo valioso ante a vida espiritual. (Marita consegue alguns dias a mais na Terra a pedido da entidade Félix). SD-2P-1-182.

Neves abordou a tese referente ao dia determinado para a desencarnação, defendida por alguns religiosos na Terra, ao que Félix enunciou: Há planos prefixados e ocasiões previstas com relativa exatidão para o deperecimento do veiculo físico; no entanto, os interessados costumam alterá-los, seja melhorando ou piorando a própria situação. SD-2P-9-276.

(Félix) orara, suplicando aos poderes divinos não lhe permitisse a saída do plano físico sem aproveitar o benefício da enfermidade no veículo carnal, que e desarranjara sem probabilidade de conserto. O diretor do Almas Irmãs (instituto espiritual onde Félix é o seu diretor) advogara para ele (Torres) as vantagens da dor, que reputava santas, e o processo desencarnatório tinha sido imediatamente sustado. SD-2P-13-331.

Amâncio possui apenas mais dez anos de permanência no corpo físico, no entanto, para um homem com os serviços prestados que ele tem, não nós será difícil obter, junto aos poderes superiores, moratória de quinze a vinte anos a mais, prolongando-se-lhe o tempo n existência atual. À face de tudo isso, esperamos possa ele realmente conquistar do Senhor a felicidade de receber Desidério por filho. (como filho adotivo). EVC-22-193.


MORTE


Uma existência é um ato. Um corpo é uma veste. Um século é um dia. Um serviço é uma experiência. Um triunfo é uma aquisição. Uma morte é um sopro renovador. NL - Introdução de André Luiz-14.

A morte é simples mudança de veste, somos o que somos. Depois do sepulcro, não encontramos senão o paraíso ou o inferno criado por nós mesmos. (esclarecimento do instrutor Gúbio). LI-12-160.


MULHER


A mulher é uma taça em que o todo-Sábio deita a água milagrosa do amor com mais intensidade, para que a vida se engrandeça. ETC-39-256.

Preservar os valores íntimos, sopesando (tomando para si) as próprias deliberações com prudência e realismo, em seus deveres de irmã, filha, companheira e mãe. O trabalho da mulher é sempre a missão do amor, entendendo-se ao infinito. CE-1-19.


NABUCODONOSOR


Lembraste de Nabucodonosor, o rei poderoso, a que se refere à Bíblia? Conta-nos o livro sagrado que ele viveu, sentindo-se animal, durante sete anos. O hipnotismo é tão velho quanto o mundo e é recurso empregado pelos bons e pelos maus, tomando-se por base, acima de tudo, os elementos plásticos do perispírito. LI-5-72.


NAPOLEÃO


Napoleão, o ditador, impõe novos métodos de progresso material, em toda a terra; mas não se furta, ele próprio, às garras da tirania, pela simples ganância da posse. LI-1-15.


NOSSA SENHORA SANTÍSSIMA


Uma pobre mãe desencarnada roga pelos filhos transviados nas sombras. Invocou a proteção de Nossa Mãe Santíssima, sob a representação de Senhora da Piedade. Não significa que a prece esteja sendo respondida por ela mesma. Petições semelhantes a esta se elevam a planos superiores e aí são acolhidas pelos emissários da Virgem de Nazaré, a fim de serem examinadas e atendidas, conforme o critério da verdadeira sabedoria. AR-11-158.


OBSESSÃO


De Trabalhadores Mediúnicos

Repare na saída de nossos colaboradores terrestres. Observe a maneira pela qual voltam, instintivamente, aos braços das entidades ignorantes que os exploram. (Alexandre mostra que trabalhadores de reunião mediúnica estão sendo obsidiados, mãe e filho sendo influenciados negativamente por entidades inferiores, logo após saírem de uma reunião mediúnica, por caírem em baixas vibrações devido a comentários não edificantes). ML-5-47.


Considerações

O obsidiado, porém, acima de médium de energias perturbadas, é quase sempre um enfermo, representando uma legião de doentes invisíveis ao olhar humano. ML-18-297.

Em geral noventa por cento dos casos de obsessão que se verificam na Crosta, constituem problemas dolorosos e intricados (obscuro; confuso). Quase sempre o obsidiado padece de lastimável cegueira, com relação à própria enfermidade. E, porque não atende ao chamamento da verdade pela cristalização personalista, torna-se presa fácil e inconsciente, embora responsável, de perigosos inimigos das zonas de atividades grosseiras. ML-18-311/312.

A senhora silva, fora do corpo da carne, (...) se deparou com dois malfeitores desencarnados, inimigos sagazes do serviço de libertação espiritual de que se convertera em devotada servidora. Sou um dos espíritos que a protegem e sei que seu esposo lhe tem sido desalmado verdugo. Tenho seguido o infeliz por toda parte, surpreendendo-lhe as traições aos compromissos domésticos (obsessão durante o sono, onde a entidade obsessora pretende destruir o casamento de uma pobre senhora). LI-6-82.

Uma senhora que acompanhava o sacerdote com o manifesto desejo de receber a bênção celestial, os olhos úmidos (...) diziam da sincera aspiração à vida superior, entretanto, dois transviados da esfera inferior, percebendo-lhe a esperança construtiva, tentavam mudar-lhe a atenção, lhe sugeriram reminiscências de baixos teores, inutilizando-lhe a tentativa. (obsessão durante uma missa). LI-9-120.

Um dos insensíveis magnetizadores (desencarnados) começou a aplicar energias perturbadoras, ao longo dos olhos (de Margarida encarnada) torturando as fibras de sustentação. Percebi (diz André Luiz) a facilidade com que os seres perversos das sombras hipnotizam as suas vítimas, impondo-lhes os tormentos psíquicos que desejam. LI-10-124.

O ciúme e o egoísmo constituem portas fáceis de acesso à obsessão arrasadora do bem. LI-16-208.

(Odila desencarnada) atrai Zulmira (liberta do corpo físico pelo sono) a praia onde Júlio se afogou e acusando-a de criminosa mantém o processo de obsessão. (cena de um verdadeiro pesadelo). ETC-5-32/33.


É a possessão completa ou a epilepsia essencial. (transe epiléptico de Pedro que sofre de epilepsia num processo obsessivo). NDM-9-79.