Pesquisar este blog

Páginas

sábado, 22 de outubro de 2016

A DESOBSESSÃO

Primeiramente, devemos compreender o que é obsessão: trata-se da influência mental negativa de um Espírito sobre outro, não importando, no caso, se estão encarnados ou desencarnados.

A Ciência terrena quase nada sabe sobre a influência mental de um ser humano sobre outro, justamente porque, sendo o pensamento um elemento imponderável e nossa Ciência é materialista, desinteressa-se pelo tema, que, todavia, é de capital importância na vida inclusive dos encarnados.

Os obsessores podem ser, como falamos, desencarnados ou encarnados, e os obsidiados igualmente, sendo que, todavia, normalmente, alguém é, ao mesmo tempo, uma e outra coisa, quando emitimos pensamentos nocivos e recebemos energia de igual natureza.

O nível moral dos Espíritos é que define o tipo de emissão mental que os caracteriza: assim os Espíritos evoluídos nunca são obsessores nem obsidiados, pois não emitem vibrações mentais de baixo teor nem são atingidos por vibrações desse tipo.

O exemplo máximo de Superioridade Moral, para nós, que habitamos a Terra, como se sabe, é Jesus, que está acima de tudo que representa o Mal.

Conforme identifiquemos a natureza das nossas tendências, podemos verificar se temos que ver com a obsessão, quer como vítimas de Espíritos desajustados quer como causadores de desajustes nos nossos irmãos em humanidade. 

Lançando emissões mentais negativas, contribuímos para o desequilíbrio de todos os que sintonizem naquela faixa e recebemos de retorno a energia proveniente daqueles mesmos, tendendo à manutenção de um círculo vicioso, que só se rompe com a deliberação firme e persistente de ingressar em outra, de nível superior.

O tratamento da desobsessão depende, sobretudo, do próprio Espírito, apesar de ser sempre valiosa a ajuda dos Orientadores desencarnados ou  encarnados, além de passes magnéticos e utilização de água fluidificada.

A desvinculação entre obsidiado e obsessor, sublimando-se pelo menos um deles, na verdade, repercute em um âmbito muito mais amplo, porque ocorre o “efeito cascata”, enfraquecendo o Mal, que perde um elemento, e ganha o Bem.

É importante refletirmos sobre o pensamento e sua influência invisível mas poderosa na nossa vida e na vida da própria humanidade.

“Orar e vigiar” é o meio que temos de evitar que sejamos obsessores e obsidiados.


Luiz Guilherme Marques