Pesquisar este blog

Páginas

terça-feira, 18 de outubro de 2016

ARREPENDE

ARREPENDE-TE E VOLTA

O remorso é a força que prepara o arrependimento, como este é a energia que precede o esforço regenerador. Choque espiritual nas suas características profundas, o remorso é o interstício para a luz, através do qual recebe o homem a cooperação indireta de seus amigos do Invisível, a fim de retificar seus desvios e renovar seus valores morais, na jornada para Deus.

O arrependimento apressa sua reabilitação, mas não o absolve.

A Palavra Divina, consubstanciada no versículo do Apocalipse, cap.2  v. 5, é incisiva: Lembra-te, pois, de onde caíste, arrepende-te e volta..., ou seja, é um apelo à introspeção sincera, através da qual o homem se analise e veja exatamente em que trecho da jornada empreendida ele se equivocou  onde se permitiu iludir, onde o personalismo passou a comandar-lhe as ações, onde abdicou do bom-senso, onde a ambição do poder prejudicou a sua capacidade de discernir, onde, enfim, começou a olvidar as próprias fragilidades...

Todavia, é imprescindível reconsiderar a caminhada e fazer com que os passos retrocedam à encruzilhada do engano, quando se imaginou que seria possível continuar sem a bússola da fé que norteia.

Não basta situar nossa alma no pórtico do templo e aí dobrar os joelhos reverentemente; é fundamental regressar aos caminhos vulgares e concretizar, em nós mesmos, os princípios da fé redentora, sublimando a própria vida.

Evitar a posição do aluno que estuda... E jamais se harmoniza com a lição, recordando também que se o arrependimento é útil, de quando em quando, o arrepender-se a toda hora é sinal de teimosia e viciação.

Antes de tudo, o culpado tem de se arrepender, reconhecer a extensão e o volume das próprias faltas e se converter, a fim de alcançar a época do refrigério, pela presença do Senhor nele próprio. Aí chegado, habilitar-se-á para a construção do Reino Divino em si mesmo.

Chegado a essa altura o espírito endividado não permanecerá em falsa atitude beatífica, reconhece, acima de tudo, que com Jesus, todo jugo é suave e todo fardo é leve. Desse modo, reconhecido o delito pelo arrependimento, não deter-se aí, mas confiante, valoroso, disposto, firme, reconstruir suas atitudes no Bem, única forma de desgastar os enganos cometidos.

BIBLIOGRAFIA:
  BACCELLI, Carlos A . Ramos da Videira. Lição 31.

XAVIER, Francisco Candido. O Consolador. Pergunta 182.

KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos. Perguntas de 990 a 1007.

Cláudia C. Necchi Piana

Jornal Eletrônico Verdade e Luz
Ribeirão Preto, SP

https://chat.whatsapp.com/GPSVUkMpUZy1UVCHvdDQO