Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Os olhos

Livro: "Palavras de Vida Eterna" - Emmanuel / F.C.Xavier

Estudo n. 71 - "OLHOS"

" ... Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz..." - Jesus. ( Mateus, 6:22)
Todos possuem olhos, mas, nem por isso são sempre iguais, pois,os encontramos diferentes em todos os lugares, não, apenas, na aparência física, cor, formato, mas, no modo como olham, enxergam, como exprimem sentimentos.

Como diz a lição, são olhos de malícia, de crueldade, de ciúme, de desespero, de desconfiança, de frieza, etc.

Se os olhos são a luz do corpo, é por meio deles que a criatura se orienta, não só em relação aos seus passos, mas, no julgamento que faz das coisas.

Se os olhos são bons, seu caminhar é equilibrado e seus conceitos são justos; se são maus ocorre o contrário, seus passos e julgamentos serão igualmente maus.

As atitudes, a maneira de ver e julgar as coisas estão sempre relacionados com o desenvolvimento moral da criatura.
Possuímos olhos físicos, mas, é com os olhos da alma que julgamos, emitimos conceitos, é por isso que um mesmo fato pode ser julgado de forma diferente pelas pessoas. 
O mesmo acontecimento apresenta peculiaridades diferentes de acordo com os olhos espirituais que o observam. Existem olhos que só enxergam o lado mau das coisas.

Os olhos bons são aqueles que conseguem ver o bem, onde a maioria só vê podridão. Que conseguem reter somente o que é bom das situações deprimentes. Não vêem só as imperfeições morais das pessoas, mas, também, as virtudes que elas já conquistaram , sem falar, que agir assim é um ato de caridade moral.

Ter olhos bons, não é ignorar ou mesmo achar que o mal não existe, porque isso seria um engano. É não contribuir para que o mal seja realçado em prejuízo do bem, que existe em todos e em tudo.
As pessoas que possuem olhos bons são indulgentes com os defeitos alheios, evitando comentá-los e divulgá-los, porque sabem que elas, também, são imperfeitas e precisam combater suas más tendências, que necessitam, portanto, da compreensão dos outros.

O livro "Nas pegadas do Mestre", de autoria de Vinicius, traz a seguinte narração que ilustra bem o tema do estudo: " Jazia um cão morto, já em estado de decomposição, estendido sobre as pedras de uma rua. Sobre aquele corpo, onde se banqueteavam os vermes, esvoaçavam e zumbiam moscas.
"Todos que por ali passavam, levavam o lenço ao nariz, deixando escapar um tanto indignados, exclamações como estas: "Que imundície! Que asquerosidade! Que podridão!
"Eis que Jesus, transitando a seu turno por aquele local, volve seu doce olhar para as ruínas daquela forma animal que se decompunha, e diz: Pobre cão; que belos dentes tinha ele."
Para que nossos olhos sejam bons, reflitamos nas palavras de Jesus: " ... Se os teus olhos forem bons, todo o ter corpo terá luz..."
Bibliografia:

Xavier, Francisco Cândido (Emmanuel) - "Palavras de Vida Eterna" Estudo 71 - Olhos

Camargo, P. (Vinícius) - "Nas Pegadas do Mestre" - lição: "Olhos bons e olhos maus"

 

Maria Aparecida Ferreira Lovo

https://chat.whatsapp.com/HKQU0pYcQ84818HfHZbKxR