Pesquisar este blog

Páginas

quinta-feira, 20 de outubro de 2016

O LIVRO DOS MÉDIUNS - Estudo 22:
(Guia dos Médiuns e dos Doutrinadores)
Contém o ensino especial dos Espíritos sobre a teoria de todos os gêneros de manifestações, os meios de comunicação com o Mundo Invisível, o desenvolvimento da mediunidade, as dificuldades e os escolhos que se podem encontrar na prática do Espiritismo.

DAS MANIFESTAÇÕES ESPIRITAS
AÇÃO DOS ESPÍRITOS SOBRE A MATÉRIA

- Ação dos Espíritos sobre a matéria

              A ignorância sobre a natureza dos Espíritos e dos meios pelos quais podem manifestar-se, torna a princípio incompreensível o fenômeno das manifestações, as quais não podem ocorrer sem a ação dos Espíritos sobre a matéria. Os que consideram o Espírito totalmente desprovido de matéria perguntam, com aparente razão, como ele pode agir materialmente. 


              A natureza íntima do Espírito propriamente dito, ou seja, do ser pensante, é para nós inteiramente desconhecida. Ele se revela a nós pelos seus atos, e esses atos só podem tocar os nossos sentidos por um intermediário material. O Espírito precisa, pois, de matéria para agir sobre a matéria, e seu instrumento direto é o
 perispírito, como o do homem é o corpo físico.


              O perispírito, como vimos em nossos estudos anteriores (nº 17 a 21), constitui-se de matéria sutil, flexível e expansível, isto é, sem a rigidez e tenacidade da matéria do corpo físico.
 


              Explica Allan Kardec, nos itens 58 e 59 de
 O Livro dos Médiuns que, para agir sobre a matéria, o Espírito utiliza seu perispírito, e também atua sobre o fluido cósmico universal, agente intermediário, espécie de veículo sobre o qual ele age como nós agimos sobre o ar para obter certos efeitos, através da dilatação, da compressão, da propulsão ou das vibrações. 


              Assim considerada, a ação do Espírito sobre a matéria é fácil de admitir-se. Compreende-se que todos os efeitos que daí resultam cabem na ordem dos fatos naturais e nada têm de maravilhosos. Só pareciam sobrenaturais porque sua causa era desconhecida. Conhecida esta, desaparece o maravilhoso, pois a causa se encontra inteiramente nas
 propriedades semimateriais do perispírito. Trata-se de uma nova ordem de coisas, fatos, que novas leis vêm explicar. 



              Entendendo claramente a importância do perispírito em todos estes processos, desfaz-se em nós a idéia de "fenômenos" impossíveis ou que derrogam Leis da Natureza. 


              Crer no milagre, no maravilhoso, no sobrenatural, ou simplesmente não crer porque ainda não conhecemos, nada mais é que estreiteza de conhecimento, raciocínio e percepção de nossa parte.

              No próximo estudo, iniciaremos o estudo do Capítulo II que trata das manifestações físicas e mesas girantes.

BIBLIOGRAFIA

KARDEC, Allan - O Livro dos Médiuns: 2.ed. São Paulo: FEESP, 1989 - Cap. I, II e IV

KARDEC, Allan - O Livro dos Espíritos: ed. especial São Paulo: EME, 1997 - Cap. I, IV – Perispírito

KARDEC, Allan - A Gênese: 26a ed. Brasília: FEB,1984 - cap. XIV

Elisabeth Maciel / Tereza Cristina D'Alessandro
Maio / 2003