Pesquisar este blog

Páginas

domingo, 1 de janeiro de 2017

29 A GENESE - CAPITULO VI URANOGRAFIA GERAL - A CRIAÇAO UNIVERSAL

*29 - A GÊNESE*

ALLAN KARDEC  
OS MILAGRES E AS PREDIÇÕES SEGUNDO O ESPIRITISMO

*CAPÍTULO VI*

*URANOGRAFIA GERAL*

*A CRIAÇÃO UNIVERSAL*

Podemos afirmar com absoluta certeza: Deus é a causa primária de todas as coisas; portanto, tudo origina-se Dele.

 “A matéria cósmica primitiva encerrava os elementos materiais, fluídicos e vitais de todos os universos que desdobram suas magnificências perante a eternidade; ela é a mãe fecunda e primacial de todas as coisas, e o que é mais, a geratriz eterna. Ela não desapareceu, essa substância de onde provêm as esferas siderais; não está morto este poder, pois incessantemente ainda dá à luz novas criações e recebe incessantemente os princípios reconstituídos dos mundos que se apagam do livro eterno.”1, afirma o Espírito Galileu, na continuação de suas exposições sobre a Uranografia Geral.

Antoine Laurent Lavoisier (1743/1794), considerado o “pai da Química”, após inúmeras experiências no século XVII, concluiu que *"Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma"*, ou seja a decomposição de um corpo dá origem a outro, num reaproveitamento de seus componentes. O mesmo acontece com os mundos que compõem o Universo.
             
A matéria elementar primitiva, submetida à transformações dá origem a outras, mas não deixa de conter os elementos primitivos criados pelo Pai. É essa matéria que preenche todos os corpos e espaços.

 É essa matéria que contém “o princípio vital que dá nascimento à vida dos seres, e a perpetua sobre cada globo segundo sua condição, a princípio em estado latente que dormita ali onde a voz de um ser não o chama. Cada criatura, mineral, vegetal, animal ou de outra espécie – pois há outros reinos naturais dos quais nem mesmo suspeitamos a existência,...”1, é por esta razão que a Ciência Humana está constantemente renovando seus conhecimentos e fazendo novas descobertas, muitas vezes sem perceber quem verdadeiramente é O Gênio Criador, que através de Sua Inteligência Suprema tudo previu e permite que o homem desenvolva-se encontrando o que Ele “deixou escondido”.

Ainda em estágio primário de conhecimento o homem preocupa-se em descobrir e “inventar” tudo aquilo que o beneficia materialmente e que possa desfrutar já. Ficamos maravilhados com as novas “invenções” sem prever o que virá no futuro.

Nesse contexto material o Mundo Espiritual ainda é um grande desconhecido e de modo geral pouco interessa à Ciência que encontra-se encantada com o mundo material. Pouquíssimos cientistas ousaram procurar explicações sobre a comprovação da existência da vida além-túmulo.

As grandes religiões nada ou quase nada sabem explicar aos seus seguidores sobre o que aguarda o homem após morte. As explicações da Doutrina Espírita baseadas nos relatos dos próprios “mortos”, sua coerência à respeito das Leis Divinas ainda restringe-se a um pequeno número de pessoas.

É bem verdade que algumas religiões importantes procuram refletir sobre o assunto e já chegaram à conclusões bastante próximas às informações dos Espíritos.

Não podemos ter a pretensão de afirmar categoricamente que o Espiritismo é o dono da verdade absoluta e que já sabe tudo a respeito da continuidade da vida; mas podemos reconhecer que encontra-se muito além do conhecimento geral.

Como é o Espírito? Como foi criado? Qual sua verdadeira composição fluídica? São algumas das grandes dúvidas. Sabemos apenas que somos filhos de um Pai Amoroso e Justo, que nos ama intensamente e que somos imortais. O que, por ora, já é muito!

*Bibliografia:*

1 – KARDEC, Allan. A Gênese. 19. ed., São Paulo, SP: LAKE, 1999, cap. VI, itens 17-19, p. 98-99

*Adelino Alves Chaves Jr.*


https://chat.whatsapp.com/5cmJuIwG6kMDmThFIW0KK0