Pesquisar este blog

Páginas

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Pensar o Espiritismo Doutrina ESPÍRITO


Pensar o Espiritismo




Doutrina


ESPÍRITO


Espírito – do lat. spiritus – significa "sopro",  "respiro".  Há muitos  sentidos  relacionados a esse termo: figurado, em  que  o espírito  opõe-se  à  letra; impessoal, em que  o  espírito  é  a realidade  pensante;  particular,  em  que  o  espírito  torna-se sinônimo de inteligência. De  acordo com o Espiritismo, o  Espírito
é a substância subtilíssima por essência e que constitui no homem uma das substâncias do seu composto ternário: Corpo,  Perispírito e Espírito.

            A origem dos Espíritos ainda  é-nos desconhecida. Sabemos que  de Deus,  que é a causa primária de todas as coisas, vertem-se  dois princípios:  o  princípio  inteligente e  o  princípio  material. Individualizados,   denominam-se   respectivamente   Espírito   e Matéria.  O Espírito, criado simples e ignorante,  utiliza-se  da matéria  para  sua  evolução.  A  cada  nova  encarnação,   novas experiências e novas oportunidades de aprendizado.

            A  alma é o Espírito encarnado. Embora muitas pessoas usem  esses dois   termos  como  sinônimos,  há  substancial   diferença   de concepção. O Espírito é o ser inteligente da criação que povoa  o universo e engloba todas as encarnações. A alma é o ser  parcial, limitado e circunscrito a uma encarnação específica. No primeiro, a  amplitude;  no  segundo,  a  redutibilidade.  É,  pois,  nesse processo dialético que o Espírito evolui até atingir a perfeição.

            A   evolução  é   do   Espírito.   Quando   encarnado,   esquece temporariamente o passado. Contudo, fica-lhe uma vaga intuição do que  fez em outras vidas e daquilo que poderia ser feito nesta  e nas próximas existências. Se pudéssemos aquilatar o trabalho  dos benfeitores  espirituais, no sentido de estarmos na situação  que estamos, certamente daríamos maior valor ao nosso corpo físico   e
a tudo o mais que nos cerca.

O  Espírito age através do Perispírito. Ao contato  perispiritual entre o Espírito e a alma denominamos mediunidade. Assim, é  pelo intercâmbio  mediúnico que os Espíritos vêm  alertar-nos sobre  a imortalidade  da  alma  e da sobrevivência  do  ser.  Mostra-nos, também,  que  a  morte  é apenas  uma  mudança  de  dimensão:  de encarnados passamos a desencarnados.

O Espírito é o princípio da vida. Cuidemos dele como se fosse  um diamante bruto à espera de ser lapidado.


ARTIGOS DE SÉRGIO BIAGI GREGÓRIO






https://chat.whatsapp.com/64KwToQw1rBAcPfNfunDtc