Pesquisar este blog

Páginas

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Assunto de desculpismo

Assunto de Desculpismo

Livro: Baú de Casos  Cornélio Pires & Francisco Cândido Xavier

Você nos deseja a fala,  Meu caro Pontes José, 
Sobre os males da desculpa  No campo de nossa fé.  

O desculpismo é tão grande  Em tanta causa indefesa, 
Que a sua consulta amiga  Encerra grande surpresa.  

Entendo. Em certos instantes, 
A provação nos sacode, 
A pessoa, ante o dever,  Intenta agir, mas não pode.  

Entretanto, muitas vezes, 
Numa empreitada qualquer, 
Obrigação pede esforço, 
A gente pode e não quer. 
  De fuga em fuga na vida,
  O espírito perde a paz; 
A derrota chega à frente 
E a desculpa vem atrás.  

Quem pede corpo no Além, 
Comumente, reza e chora,
  Mas quando se vê na Terra, 
A maioria cai fora.  

O amparo de Deus não falta 
E a pessoa sabe disso, 
Tem tudo para vencer 
Mas tem medo do serviço.

Lavrador que foge à terra
  No fim, a choro e fiasco, 
Fecha-se em queixa, lembrando 
A tartaruga no casco. 

  São muitos os desatinos 
Que se vê, meu caro Pontes, 
Os dramas do desculpismo 
Fornecem casos aos montes.  

Para lidar na enfermagem 
Renasceu Lia Faraco... 
Depois, desertou dizendo 
Trazer estômago fraco.  

Aparentando amargura 
Por dó de vários doentes, 
Desistiu da medicina 
Nosso caro Doutor Bentes.  

Rogou encargos no ensino 
Nossa irmã Cora Batista, 
Vendo as aulas, desertou 
Falando em manchas na vista.  

Teotônia ajudava aos órfãos 
No abrigo, em Mata do Açude, 
Um dia, parou, clamando 
Que já não tinha saúde.  

Então, na mediunidade, 
Caem votos, de um a um, 
Desculpismo nesse campo 
Parece praga comum.  

Notando as atividades 
Do "Socorro Irmã Rosenda,"
  Nico afastou-se, afirmando 
Que era chamado à fazenda.  

Olhando a tarefa grande,
  O médium Joaquim Clemente, 
Largou a equipe, alegando 
As provações de um parente.  

Entrou na missão dos passes
  Nossa Irmã Clara Pereira... 
Um dia, sumiu, clamando 
Que estava de batedeira. 

  Vendo o serviço aumentando, 
Lá se foi o Adão Facundo, 
Dizendo não suportar 
Os sofrimentos do mundo. 

  Com tarefas mais compridas,
  Nossa médium Dona Rosa, 
Largou o Centro, informando 
Que andava triste e nervosa. 

Do serviço sumiu Joana 
Do grupo ativo, em Queimadas, 
Dizendo ter muitos erros 
Das existências passadas.  

Receando sacrifícios, 
A médium Lina Simões 
Desertou a lamentar-se 
Das próprias imperfeições.  
É isso aí...

Desculpismo 
Pertuba, atrasa, atordoa... 

Parece idéia parada 
Esclerosando a pessoa.

   Mas Deus é misericórdia. 
Reencarnação vai e vem... 
E, um dia, estaremos todos 
Servindo no Eterno Bem.