Pesquisar este blog

Páginas

domingo, 30 de agosto de 2015

OBRAS DE ANDRÉ LUIZ  CITAÇÕES POR TEMA 29

TEMAS TRATADOS~


MÃE


As mães que não completarem a obra de amor que o Pai lhes cofia junto dos filhos amados, devem ser bastante fortes para recomeçarem os serviços imperfeitos. ML-12-173.

Descerei (afirma Matilde) dentro em breves anos, para o torvelinho de lutas carnais (encarnará), a fim de esperar Gregório em existência de resgate difícil e doloroso. LI-33-48.

É o Lar de Bênção (...) muitas irmãs da Terra chegam em visita a filhinhos desencanados. Temos aqui importante colônia educativa, mista de escola de mães e domicílio dos pequeninos que regressam da esfera carnal. ETC-9-56.

Nosso educandário (Lar de Bênção) guarda mais de duas mil crianças, mas, sou aos meus cuidados permanecem apenas doze. Somos um grande conjunto de lares, nos quais muitas almas femininas se reajustam para a venerável missão da maternidade e conosco multidões de meninos encontram abrigo para o desenvolvimento que lhes é necessário, salientando-se que quase todos os destinam ao retorno à Terra para a reintegração no aprendizado que lhes compete. A escola das mães apresenta vastas disponibilidades. ETC-11-68/69.

A sabedoria universal colocou imperscrutáveis segredos no carinho materno. Algo de milagroso e divino existe nos laços que unem mãe e filhos que, por enquanto, não podemos compreender. ETC-24-162.

O espírito materno é uma espécie de anjo ou mensageiro, embora muita vez circunscrito ao cárcere de férreo egoísmo, na custódia dos filhos. ETC-33-215.

Odila! Perdoa-me, perdoa-me! ... Agora vejo o inferno que impus, despreocupando-me de teu filhinho... Hoje pago com lágrimas minhas deploráveis displicências! Ajuda-me, querida irmã! ... Seja para o meu Júlio a guardiã que não fui para o teu (Júlio). (Zulmira, ex-madrasta e ex-mãe de Júlio, arrependida da sua negligência no passado, pede a Odila também ex-mãe e atual mãe de Júlio que cuide bem dele). ETC-37-243.

Quantas mães, vemos no mundo, engrandecidas pela dificuldade e pela renúncia, morrendo cada dia, entre a aflição e o sacrifício, para cuidar de filhos monstruosos que lhes torturam a alma e a carne? Em muitos desses quadros terríveis e emocionantes, se oculta, divino, o labor da regeneração que só o tempo e a dor conseguem realizar. AR-15-207.


MAGIA


Através dos impulsos infelizes de nossa alma, descemos às desvairadas vibrações da cólera ou dos vícios e, é fácil cairmos no enredado poço do crime, em cujas furnas nos ligamos a certas mentes estagnadas na ignorância, que se fazem instrumentos de nossas baixas idealizações ou das quais nos tornamos deploráveis joguetes na sombra. ETC-1-11.

As idéias macabras de magia aviltante quais sejam as da bruxaria e do demonismo que as igrejas denominadas cristãs propagam a pretexto de combatê-los, mantendo crendices e superstições, ao preço, de conjurações e exorcismos, geram imagens como esta a se difundirem nos cérebros fracos e desprevenidos, estabelecendo epidemias de pavor alucinatório. (uma senhora cria na tela mental a figura animalesca de um homem agigantado, de longa cauda, com a fisionomia de um caprino degenerado, exibindo pés em forma de garras e ostentando dois chifres), AR-4-53/54.

A contemplação de um simples objeto que lhe tenha sido presenteado pelo magnetizador será o suficiente para que se entregue à hipnose de recuperação por sua própria conta. Semelhante medida, que explica o suposto poder curativo de certas relíquias materiais ou dos chamados talismãs da magia, pode ser interpretada como reflexo condicionado específico, sem a presença do hipnotizador. (...) O objeto aludido servirá como reflexo determinado para o refazimento orgânico, em certo sentido. MM-14-107.

(...) Nos círculos do magimos, dentro dos quais, a mediunidade rebaixada a processos inferiores de manifestações se deixa aprisionar por seres de posição primitiva ou por inteligência degradadas que cunham idéias escravizantes para quantos se permitem vampirizar. MM-19-141.


MAGNETIISMO


De Puysegur foi dos primeiros magnetitas que encontraram o sono revelador, em que era possível conversar com o paciente noutro estado consciencial que não o comum. NMM-4-65.

O magnetismo é uma força universal que assume a direção que lhe ditarmos. Passes contrários à ação paralisante restitui-lo-ão à normalidade. (comentário sobre o mau uso do magnetismo de Gaspar, obsessor de Margarida). LI-15-192.


MÁGOA


Este homem (...) não se acautela contra o ato de encolerar-se e desperta incessantemente a cólera e a mágoa dos que lhe desfrutam a companhia. Tornou-se, por isso mesmo, o centro de convergência de intensas vibrações destruidoras. (referente a um alcoólatra que estava sendo atendido pela espiritualidade através de passes). ML-19-334.


MAL


Para nos, atualmente, meu amigo, o mal é simples resultado da ignorância e nada mais. (atual compreensão da entidade instrutora Vicente). OM-4-30.

Ao mal se segue o mal. OM-41-218.

Lembre-se de que o mal não merece comentário em tempo algum. AC-9-37.

O mal é o desperdício do tempo ou o emprego da energia em sentido contrário aos propósitos do Senhor. LI-1-21.

Para combater o mal e vencê-lo, urge possuir a prudência e a abnegação dos anjos. De outro modo é perder tempo e cair sem defesa, em perigosas armadilhas das trevas. (orientação do instrutor da equipe de André Luiz). LI-15-194.

As inteligências consagradas à rebeldia e à criminalidade, em razão disso, não obstante admitirem que trabalham para si, permanecem a serviço do Senhor, que corrige o mal com o próprio mal. AR-1-20.

O bem é expansão da luz e o mal é condensação da sombra. AR-5-70.

O bem é a luz que liberta, o mal é a trava que aprisiona. AR-5-71.

O bem será, desse modo, nossa decidida cooperação com a lei, a favor de todos, ainda mesmo que isso nos custe a renuncição mais completa. O mal será sempre representado por aquela triste vocação do bem unicamente para nós mesmos, a expressar-se no egoísmo e na vaidade, na insensatez e no orgulho que nos assinalam a permanência nas linhas inferiores do espírito. AR-7-90/91.

Todo aquele que comete o mal é escravo do mal. AR-15-208.

(...) O mal não merece qualquer consideração além daquela que se reporte a corrigenda. SD-2P-11-293.


MATERNIDADE


(...) A paternidade e a maternidade, em si mesmas, são sempre divinas. ML-13-217.

A maternidade, iluminada pelo amor e pelo sacrifício, é feliz em qualquer parte, ainda mesmo quando o mundo, ignorando a causa de nossas quedas, nos nega recursos à reabilitação, relegando-nos à residência e ao desamparo. NMM-10-175.

Maternidade é sagrado serviço espiritual em que a alma se demora séculos, na maioria das vezes aperfeiçoando qualidades do sentimento. ETC-28-177.

A mulher grávida, além da prestação de serviço orgânico à entidade que se reencarna, é igualmente constrangida a suportar-lhe o contacto espiritual, que sempre constitui um sacrifício quando se trata de alguém com escuros débitos de consciência. ETC-30-185.

O organismo feminino durante a gestação, sofre a verdadeira enxertia mental. ETC-30185.

A gestante é uma criatura hipnotizada em longo prazo (por nove meses, daí as explicações das transformações e das atitudes e hábitos que a gestante pode tomar). ETC-30-187.

O organismo materno, absorvendo as emanações da entidade reencarnante, funciona como um exaustor de fluidos em desintegração, fluidos esses que nem sempre são aprazíveis ou facilmente suportáveis pela sensibilidade feminina. ETC-30-189.

A paternidade e a maternidade, dignamente vividas no mundo, constituem sacerdócio dos mais altos para o espírito reencarnado na Terra, pois através delas, a regeneração e o progresso se efetuam com segurança e clareza. NDM-30-283.

Opor-se a qualquer artificialismo que vise transformar o casamento numa simples ligação sexual, sem as belezas da maternidade. CE-1-18.


MATERIALIZAÇÃO


Considerações

(Materialização) trata-se de serviço de elevada responsabilidade, portanto, além de exigir todas as possibilidades do aparelho mediúnico, há que movimentar todos os elementos de colaboração dos companheiros encarnados, presentes às reuniões destinadas a esses fins. (...) Por isso mesmo, as reuniões para serviços de materialização aparecem raramente; a homogeneidade, aqui deve ser muito mais intensa. O ectoplasma (elemento essencial para o fenômeno de materialização), ou força nervosa, que será abundantemente extraído do médium, não pode sofrer, sem prejuízos fatais, a intromissão de certos elementos microbianos. ML-10-107/110/112.


Alexandre tomou pequena quantidade daqueles eflúvios leitosos (ectoplasma), que se exteriorizavam particularmente através da boca, narinas e ouvidos do aparelho mediúnico (médium). (...) Vi formar-se, sob meus olhos atônitos, um delicado aparelho de fonação (garganta). No íntimo do esqueleto cartilaginoso, esculturado com perfeição na matéria ectoplásmica, (...) Alexandre falou pela garganta artificial, como quem utilizava um instrumento vocal humano. ML-10-119.