Pesquisar este blog

Páginas

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Aula 13 - Forma dos Espíritos. Envoltórios Espirituais. Perispírito e Corpo Etéreo 1

 13 - Forma dos Espíritos

Envoltórios Espirituais

Perispírito e Corpo Etéreo

Aula 13 - Forma dos Espíritos. Envoltórios Espirituais. Perispírito e Corpo Etéreo 1

1.2 Funções

"Tem duas funções principais: a primeira é a de absorver o Prâna ou Vitalidade e enviá-lo a todas as regiões do corpo físico; a segunda é a de servir de intermediário ou ponte entre o corpo físico e o corpo astral, transmitindo a este a consciência dos contatos sensoriais físicos e, outrossim, permitindo a descida ao cérebro físico e ao sistema nervoso da consciência dos níveis astrais e dos superiores ao astral." - O Duplo Etérico - "1 - Descrição Geral"

1.2.1 Absorver prana

1.2.2 Ponto entre corpos físico e astral

2 Constituição do Universo

3 Perispírito

3.1 Funções

A principal característica das funções do perispírito é o acúmulo de experiências de várias vidas que facultam a sua existência.

3.1.1 Característica principal: Acúmulo de experiências

3.2 Propriedades

Densidade: "O perispírito apresenta ainda a adensabilidade, de tal arte que pode ser adaptado a condições de vida mais grosseiras e rudes, de acordo com a necessidade momentânea de sua atuação. É assim que o Espírito desce a uma posição abaixo do seu tônus vibratório, para representar um papel mais rústico, retornando após, ao seu estado normal." - Deus, Espírito e Matéria - "O Perispírito"

4 Ectoplasma

"Na importante obra de Sir Arthur Conan Doyle: O Espiritismo, Sua História, Suas Doutrinas, Seus Fatos, há uma transcrição da teoria de Crawford com relação à formação do ectoplasma: Os operadores (os espíritos) agem no cérebro dos circunstantes e dali sobre seu sistema nervoso. Pequenas partículas, melhor ainda, moléculas, são projetadas pelo sistema nervoso através dos corpos dos circunstantes, cintura, mãos, dedos, etc. Tais partículas ficam livres e como estão dotadas de considerável quantidade de energia latente a elas inerente, esta pode reagir sobre qualquer sistema nervoso humano com o qual entre em contato. A corrente de partículas de energia flui ao redor dos reunidos, em parte provavelmente, pela periferia de seus corpos e, aumentando gradualmente a partir deles, passa ao médium em um elevado grau de "tensão", comunica-lhe sua energia, recebe dele novo incremento, atravessa outra vez o círculo dos reunidos e assim sucessivamente. Finalmente, quando a "tensão" é bastante alta, cessa o processo circulatório e as partículas de energia são recolhidas ou refundidas no sistema nervoso do médium, o qual desde então possui um depósito de onde projetá-las. Dispondo então os operadores (os espíritos) de uma boa reserva da melhor classe de energia, isto é, energia nervosa, podem atuar sobre o corpo do médium, o qual se acha de tal maneira constituído, que por meio da tensão nervosa pode desprender uma parte de sua própria matéria e projetá-la em plena sala de sessões. (A Realidade dos Fenômenos Psíquicos, pág. 243)" - A Teoria Corpuscular do Espírito - Hipótese Sobre a Composição do Ectoplasma

 "Podemos admitir que a solução do problema de acúmulo de ectoplasma está na falta de 'equilíbrio interno' de cada um. No entanto, as pessoas não têm a capacidade de mudar de repente. Como fazer para ajudá-las a sentirem-se melhor enquanto procuram a própria mudança? Há modos de provocar a saída do ectoplasma acumulado. Assim, é possível montar 'sistemas de tratamento'. Entretanto, neste tratamento, deve ficar claro às pessoas que a melhoria definitiva ocorre a partir do seu interior, através de mudanças de postura mental. Estas mudanças se traduzem por modificações nos valores da vida, na convivência com o próximo, etc." - Um "Fluido Vital" Chamado Ectoplasma - "Generalidades Sobre os Sintomas Causados Pelo Ectoplasma e as Maneiras de Evitá-los"

4.1 Sintomas no sistema digestivo

4.2 Sintomas no sistema respiratório

4.3 Sintomas no aparelho auditivo

4.4 Sintomas gerais

5 Fluido Cósmico Universal

Outras denominações do Fluido Cósmico Universal

Hindus Akasha / Prana

Polinésios Mana

Índios norte americanos Wakan

Mulçumanos Baraka

Hebreus Aor

Egípcios Sa

Filósofos Gregos Éter (Aether = abismo do céu)

Alquimistas Gregos Hilé

Espagiritas Arqueu

Chineses Ki ou Gi ou Ch'i

Zoroastristas Fogo Vivo

Hermetistas e Magistas Telesma

Alquimistas Azoth

Esoteristas Éter

Rosacruzes Vrill

Filósofos em geral Fluido Elementar, Primitivo ou Primordial

Heráclito Fogo Gerador

Hipócrates Fogo Invisível

Paracelso Alcaeste

Jacob Boèhme Substancialidade

Karl von Reinchembach Od (do deus nórdico Odin)

Franz von Mesmer Magnetismo Animal

Frederika Haufe (vidente de Prevorst) Nervo Etérico

Edward William Cox Força Nervosa

Hippolyte Baraduc Zoeter ou Força Fluíca Vital

A. Baréty e Camille Flammarion Força Psíquica

William Crookes Força Psíquica ou Protyle

Paul Joire Bio-efflux

Professor Farny Antropoflux

W. J. Crawford Energia Nervosa ou Alavanca Psíquica

Wilhelm Reich Orgônio

Robert Pavlita Energia Psicotrônica

S. D. Kirlian Energia Bioplásmica

L. Eeman Força X

Francesco Racanelli Energia Biorradiante

Cesare Lombroso Força Cerebral Radiante

Marc Thury Psychode (Psiquê + Od) ou Força Ectênica

Enrico Morselli Força Biodinâmica

Bernard Grad Fator X

Gennady Korotkov Luz da Alma

J. J. Tompson Fluido Universal