Pesquisar este blog

Páginas

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

OBRAS DE ANDRÉ LUIZ CITAÇÕES POR TEMA 20

OBRAS DE ANDRÉ LUIZ  CITAÇÕES POR TEMA 20

TEMAS TRATADOS



DUPLO ETÉREO


(...) Seu perispírito ou corpo astral estava revestido com os eflúvios vitais que asseguram o equilíbrio entre a alma e o corpo de carne, conhecidos aqueles, em seu conjunto, como sendo o duplo etéreo, formado por emanações neuropsíquicas que pertencem ao campo fisiológico e que, por isso mesmo, não conseguem maior afastamento da organização terrestre, destinado-se à desintegração, tanto quanto ocorre ao instrumento carnal, por ocasião da morte renovadora. NDM-11-98/99.

(...) No homem, contudo, semelhante projeção (aura ou halo energético) surge profundamente enriquecida e modificada pelos fatores do pensamento continuo que, em se ajustando às emanações do campo celular, lhe modelam, em derredor da personalidade, o conhecido corpo vital ou duplo etéreo de algumas escolas espiritualistas, duplicada mais ou menos radiante da criatura. EDM-1P-17-129.


ECTOPLASMA


O Ectoplasma, ou força nervoso, que será abundantemente extraído do médium, não pode sofrer, sem prejuízos fatais, a intromissão de certos elementos microbianos. (utilizados nos fenômenos de materialização). ML-10-112.

O veiculo físico, assim prostrado, sob o domínio dos técnicos do nosso plano, começou a expelir o ectoplasma, qual pasta flexível, à maneira de uma geléia viscosa e semilíquida, através de todos os poros e, com mais abundância, pelos orifícios naturais, particularmente da boca, das narinas e dos ouvidos, com elevada percentagem a exteriorizar-se igualmente do tórax e das extremidades dos dedos. A substância, caracterizada por um cheiro especialíssimo, que não conseguimos descrever, escorria em movimentos reptilianos (escorregando-se), acumulando-se na parte inferior do organismo medianímico, onde apresentava o aspecto de grande massa protoplásmica, viva e tremulante. NDM-28-262.

(...) O material leve e plástico (ectoplasma) de que necessitamos para a materialização. Podemos dividi-lo em três elementos essenciais:

fluido A representando as forças superiores e sutis de nossa esfera. 

fluido B definindo os recursos do médium e dos companheiros que o assistem.

fluido C constituindo energias tomadas à Natureza terrestre. NDM-28-265.

O ectoplasma está situado entre a matéria densa e a matéria perispirítica. Em certas organizações fisiológicas especiais da raça humana, comparecem em maiores proporções e em relativa madureza para a manifestação necessária aos efeitos físicos. É um elemento amorfo, mas de grande potência e vitalidade. Pode ser comparada a genuína massa protoplásmica. Animado de princípios criativos que funciona como condutores de eletricidade e magnetismo. Subordinam, invariavelmente, ao pensamento e à vontade do médium que os exterioriza ou dos espíritos desencarnados ou não que sintonizam com a mente mediúnica. Infinitamente plástico, dá forma parcial ou total às entidades que se fazem visíveis aos olhos dos companheiros terrestres ou diante da objetiva fotográfica, dá consistência aos fios, bastonetes e outros tipos de formações visíveis ou invisíveis nos fenômenos de levitação. Manejado por entidades ainda cativas de paixões deprimentes poderá gerar clamorosas perturbações. NDM-28-271/272.


EDUCAÇÃO


Para ensinar com êxito, não basta conhecer as matérias do aprendizado e ministrá-las. Antes de tudo, é preciso senti-las e viver-lhes a substancialidade no coração. O homem que apregoa o bem deve praticá-lo, se não deseja que as suas palavras sejam carregadas pelo vento, como simples eco dum tambor vazio. O companheiro que ensina a virtude, vivendo-lhe as grandezas em si mesmo, tem o verbo carregado de magnetismo positivo, estabelecendo edificações espirituais nas almas que o ouvem, sem essas características, a doutrinação, quase sempre, é vã. ML-18-307/ 310/311.

A severidade pertencerá o que instrui, mas o amor é o companheiro daquele que serve. LI-1-14.
Educação para a eternidade não se circunscreve à ilustração superficial de que um homem comum se reveste. LI-2-32.

A educação não vem por imposição. LI-16-207.

Solidarizar-se com os empreendimentos que visem à alfabetização de crianças, jovens e adultos. O alfabeto é o primeiro degrau de ascensão à cultura. CE-42-140.

Aperfeiçoar os métodos de ministração do ensino doutrinário à mente infantil, buscando nesse particular os recursos didáticos suscetíveis de reafirmarem a seriedade e o critério seguro de aproveitamento na elaboração de programas. CE-42-141.

Renovar as matérias tratadas nos programas de evangelização, segundo orientações atualizadas. CE-42-141.

Dispor o problema da educação com Jesus, acima dos interesses de sociedades e núcleos unificados, sempre que possível, os trabalhos esparsos, imprimindo maior relevo às obras de evangelização, no preparo essencial do futuro. A educação da alma é a alma da educação. CE-42-141.

Dedicar atenção constante à melhoria dos processos pedagógicos, no sentido de oferecer aos pequeninos viajores recém-chegadas da espiritualidade a rememoração necessária daquilo que aprendera dos compromissos que assumiram antes do processo reencarnatório. Quem aprende pode ensinar e quem ensina aperfeiçoa o aprendizado. CE-42-141/142.


EGOÍSMO


Classificam-se, aí, os milhões de seres que perambulam no Umbral. Outros, preferindo caminhar às escuras, pela preocupação egoística que os absorve, costumam cair em precipícios, estacionando no fundo do abismo por tempo indeterminado. (André Luiz se referindo aos espíritos que estacionam nas trevas). NL-44-244.

O grande perigo, ainda e sempre, é a demora nas tentações complexas do egoísmo. NL-47-261.
O velho egoísmo humano é criador de cárceres tenebrosos. OVE-5-74.

Muitos poucos atravessam a província da posse sem duelos cruéis com os monstros do egoísmo e do ciúme, nos quais se entregam desvairadamente. O ciúme, e a insatisfação, o desentendimento, a incontinência e a leviandade alastram terríveis fenômenos de desequilíbrio. NMM-11-158/159.

O crime e o egoísmo constituem portas fáceis de acesso à obsessão arrasadora do bem. LI-16-208.

O egoísmo conseguirá criar um oásis, mas nunca edificará um continente. LI-19-243.


ENTIDADE COMUNICANTE


(...) De modo geral, os desencarnados impressionam os instrumentos mediúnicos na forma em que efetivamente se encontram. Os desencarnados guardam a faculdade de exteriorizar os fluidos plasticizantes que lhe soa peculiares com que envolvem a mente mediúnica, nos quais plasmam as imagens que desejam expressar e que adquirem para as percepções do médium valorização e movimento. EDM-2P-5-179.


EPILEPSIA


(...) Geralmente, é enfermidade da alma (epilepsia), independente do corpo físico, que apenas registra, nesse caso, as ações reflexas. NMM-8-112.

(...) Ultrapassados os catorze anos de idade, Marcelo, com a organização perispiritual plenamente identificada com o invólucro fisiológico, passou a rememorar os fenômenos vividos, e surgiram-lhe as chamadas convulsões epilépticas com certa intensidade. O rapaz encontrou imediatamente os antídotos necessários (...) pelo entendimento fraterno, pela prática do bem e pela espiritualidade superior. Marcelo vem sendo o médico de si mesmo, única fórmula em que o enfermo encontrará a própria cura. A simples reaproximação dos inimigos de outra época altera-lhe as condições mentais. Compreendia agora a impossibilidade de uma psiquiatria sem as noções do espírito. O caso Marcelo é tão somente um dos múltiplos aspectos do fenômeno epileptóide, para empregarmos a terminologia dos médicos encarnados. Esse desequilíbrio perispiritual assinala-se, todavia, por gradação demasiado complexa. NMM-8-113 a 119.

O insensível perseguidor como que se entranhara no corpo da vitima (Pedro em transe epifítico), (...) não conseguia exteriorizar-se através das cordas vocais da vitima, a contorcer-se. É a possessão completa ou a epilepsia essencial. (...) É um transe mediúnico de baixo teor. Pela passividade (de Pedro) com que reflete o inimigo desencarnado, será justo tê-lo nessa conta (de médium), contudo, precisamos considerar que, antes de ser um médium na acepção comum do termo, é um espírito endividado a redimir-se. NDM-9-79/80/81.


ERRATICIDADE


Como acontece aos que chegam à Crosta da Terra, os que saem dela encontram igualmente sociedades e instituições, templos e lares, onde o progresso continua para o alto. (OVE-Introdução de Emmanuel-9).

Quantos tempos gastarão (na erraticidade) Clarindo e Leonel, aplainando os caminhos para a volta ao corpo físico? Provavelmente um quarto de século (...). (esclareceu o assistente Silas). AR-10-142.


ESPECIALIZAÇÃO


(...) Sentia-me incapaz de auxiliá-lo, efetivamente, na solução desejável. Faltava-me técnica para fazê-lo. (situação inicial de André Luiz nos seus primeiros trabalhos no Nosso Lar). OM-14-77.