Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

AUXILIA AGORA

AUXILIA AGORA
  Caminhando com Jesus numa das estradas que davam acesso a Jerusalém,  Simão Pedro fora abordado por anônimo leproso que,  estendendo-lhe  as mãos em feridas, lhe rogava qualquer auxílio.
Temendo atrasar-se na marcha,  o inesquecível pescador falou-lhe,  de passagem,  que assim que retornasse de tarefa inadiável haveria de parar para atendê-lo...
No entanto, o Mestre, que tudo percebera à distância, solicitou ao companheiro que diminuísse o passo, a fim de que Ele próprio pudesse alcançá-lo.
Pedro esperou por Jesus e, pondo-se a caminhar mais lento que o habitual, pode registrar de seus lábios divinos preciosa lição:
  - Simão, não adies a hora de fazer alguém feliz...  Auxilia agora, enquanto a oportunidade te sorri !  Mais tarde, não saberás dizer se este nosso amigo ainda se encontrará nestas paragens, à espera de tua dádiva!...
  Sem discutir com o Senhor, o devotado apóstolo voltou uns cinqüenta passos e entregou ao leproso o pão que levava envolto no próprio manto.
Chegaram a Jerusalém, pregaram na sinagoga, ensinaram na praça pública e, quase noite, Jesus retornava  com os apóstolos pela mesma estrada  quando, ao longe,  avistaram dois piedosos homens cavando, à margem,  humilde sepultura.
Pedro aproximou-se e, surpreso,  viu que se tratava de um túmulo para o mendigo de horas antes, agora estendido sobre o pó...  Ao lado de seu corpo inerte, Simão ainda pode ver, semi-devorado, o pão que, por intercessão do Senhor, ele tivera a felicidade de doar, instantes atrás, ao infeliz e faminto leproso!...
 

(Obra: Perseverança - Carlos A.Baccelli/Alexandre de Jesus)