Pesquisar este blog

Páginas

quinta-feira, 18 de junho de 2015

ESTUDO EVANGÉLICO
 PALAVRAS DE VIDA ETERNA – ESTUDO 102
 Francisco Cândido Xavier pelo Espírito Emmanuel
NAS CONTAS



              “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus" - Paulo (Romanos 14: 12)

             Maravilhosa Lei da Justiça Divina. Nada mais perfeito, nada mais justo; cada um é responsável por si e não pelos procedimentos dos outros.          

   Nos preocupamos em demasia com as atitudes equivocadas dos outros – muitas delas equivocadas, segundo nossa opinião que nem sempre é a correta, – as criticamos, as julgamos e as condenamos, como se fôssemos verdadeiras autoridades morais e exemplos de justiça. Quanta ignorância!        

     Qual seria verdadeiramente nosso procedimento se estivéssemos no lugar do outro?        

      Ainda não entendemos qual a finalidade de nossa existência que é, simplesmente, cuidarmos de nós, corrigirmos nossas imperfeições, deixarmos de ser crianças para entramos na adolescência espiritual e caminharmos para a maturidade evolutiva.              

É evidente que numa escola abençoada como a Terra aprendemos na convivência, com os exemplos dos mais evoluídos que nós.            

  Aprendemos fazendo. Aprendamos com os bons e evitemos fazer o que os maus fazem.        

      Ainda apegados a era mitológica esperamos um juízo final que nunca virá. Somos julgados a todo instante por nós mesmos, através das Leis Divinas – Leis de Amor - que estão gravadas na nossa consciência, a análise consciente, sincera, correção de nosso proceder e modo de ser são o que nos impulsiona para eliminação das imperfeições. Entendemos que isso é dar conta a Deus de si mesmo.            

  Todos sabemos o que é certo e o que é errado, mas em muitas situações fingimos não saber. Por que alguém que comete um deslize evita olhar nos olhos dos outros?            

 Segundo a imensa sabedoria do Apóstolo Paulo: “todas as criaturas e todas as situações, todas as circunstâncias e todas as coisas foram dispostas, nas contas da Lei, de maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.”              

No dia a dia respeitando os demais seres humanos, Espíritos Imortais que todos somos, fazendo a eles o que desejamos para nós, estamos prestando contas a Deus.          

   Com a consciência tranquila viveremos em paz e teremos tempo suficiente para cuidarmos de nós.


Bibliografia:


1 - XAVIER, Francisco C., pelo Espírito Emmanuel. Palavras de Vida Eterna.14. ed., Uberaba-MG: CEC, 1990, lição 102




 Adelino A. Chaves Jr.  Março / 2010