Pesquisar este blog

Páginas

terça-feira, 14 de abril de 2015

8- CENTRO DE ORIENTAÇÃO
E
EDUCAÇÃO MEDIÚNICA

CURSO DE ORIENTAÇÃO E EDUCAÇÃO MEDIÚNICA  COEM II
SOCIEDADE ESPÍRITA
1ª PARTE - PROGRAMA E MANUAL DE APLICAÇÃO

VIII  ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DOS PARTICIPANTES

A freqüência dos participantes deverá ser registrada, seja em livro, planilha, ou qualquer outro meio próprio do grupo (ANEXO 3).
Tal registro é organizado pela Coordenação Operacional, padronizado para todos os grupos, contendo folhas suficientes para todas as unidades do COEM.
O registro da freqüência e seus demonstrativos são feitos pelos auxiliares do grupo.
O acompanhamento individual do participante do Grupo é feito em ficha própria, onde se faz o registro das sensações e percepções, bem como alguns detalhes importantes quanto ao comportamento do participante do Grupo durante as unidades práticas do COEM.
Ao final de cada exercício, o auxiliar do Grupo anota individualmente a narrativa dos participantes.
Tal anotação não deve ser excessivamente extensa, nem resumida demais.
Esse registro é importante para a análise do processo de educação mediúnica do componente quando necessária e, especialmente, na avaliação final do COEM e na triagem dos participantes para a composição dos trabalhos práticos do Centro.
É um documento que deve ser usado exclusivamente pelo Monitor e Auxiliares (ANEXO 4).
Em cada Grupo o Monitor e Auxiliares acompanham de perto toda a participação de seus componentes analisando suas necessidades e dificuldades; auxiliando-os ora particularmente ora no conjunto do Grupo durante as unidades práticas e de estudo em grupo; suprimindo as viciações ou os condicionamentos mediúnicos; alertando quanto à postura mais correta, os gestos, cacoetes de linguagem, resistência excessiva às influenciações, descontrole emocional ou indisciplina nas manifestações, estereotipias mentais (chavões) nas comunicações, atitudes incorretas na transmissão do passe ou na sua recepção, etc. Isto é de fundamental importância, sobretudo na parte prática da mediunidade, tendo em vista a disciplina e a educação mediúnicas.
Pelo comportamento dos componentes nas reuniões de estudo dinâmico (interesse e participação) o Monitor e Auxiliares podem avaliar seu aproveitamento quer na desenvoltura das opiniões quer no critério doutrinário ou não com que exponham suas idéias.
Isto permite aos orientadores fazer um reforço dos conceitos corretos e do esclarecimento daquelas interpretações que não se harmonizem com as normativas doutrinárias.
Procura também estimular os mais tímidos a apresentarem suas idéias e melhor se entrosarem na dinâmica e no Grupo.
Após o exercício prático o grupo permanece na sua sala e o auxiliar anota na ficha de cada um as sensações e percepções bem como certos detalhes importantes que o participante narra.
Este registro é de grande importância porque permite a cada um verificar por si mesmo de suas possibilidades e sensibilidade mediúnicas ao mesmo tempo em que possibilita, a partir de sua análise, a indicação e o aproveitamento dos elementos do Grupo para os diferentes trabalhos do Centro Espírita, após o encerramento do COEM.
Esta ficha fornece dados para a análise da evolução do comportamento mediúnico do participante.
 A assiduidade ou a oscilação da freqüência permitem avaliar do grau de interesse do participante.
A freqüência regular é importante porque somente assim o candidato poderá acompanhar o desenvolvimento do programa o qual obedece a uma seqüência e um aprofundamento gradativo, tanto na sua parte teórica, quanto na prática.
É aceitável, todavia, que motivos imprevistos impeçam às vezes a assiduidade.
Por isto, é recomendável que o monitor e auxiliares controlem com carinho a questão da freqüência, para que nas ausências dos participantes possam solicitar-lhes justificativas das faltas e, quando estas se repetirem por duas ou três vezes seguidas, é de bom alvitre endereçar uma correspondência fraterna ao componente, lembrando-lhe que o grupo sentiu sua ausência e aguarda com interesse o seu retorno para continuarem num esforço conjunto a conquista dos valores superiores da mediunidade com Jesus.
Considerando a relativa rapidez com que o curso se desenvolve (1 ano), caso a ausência se verifique por quatro reuniões consecutivas ou se repitam muitas vezes numa fase sem uma justificativa plausível, é aconselhável o desligamento do participante, seguido da sugestão para que ele reinicie o curso no próximo ano.

PARECER DO MONITOR E AUXILIARES

Ao final do COEM os Monitores e Auxiliares elaboram um parecer sobre as condições de cada participante de seus Grupos com base na análise dos diversos dados colhidos das diversas fichas e registros, bem como no estudo da evolução do comportamento mediúnico do componente e de seu amadurecimento doutrinário.
Este parecer é apresentado na reunião dos Monitores, Auxiliares, Coordenação Geral do COEM e Comissão Doutrinária do Centro Espírita realizada para a avaliação final do COEM e proceder ao remanejamento dos trabalhos semanais da Casa.

Finalizando este capítulo, esclarecemos que este conjunto de processos de avaliação de uma questão tão complexa quanto o da educação mediúnica, constitui-se numa resultante da própria experiência desenvolvida, baseada nos critérios humanos de aferição.
Até agora tem sido o mais consentâneo com a prática espírita e o bom senso.
Não julguemos ser um sistema absoluto e infalível, porém, aquele que melhor tem se ajustado aos objetivos do programa aplicado.
Outras formas poderão ser ensaiadas para enriquecê-lo e aperfeiçoá-lo.

LUCAS DE ALMEIDA MAGALHÃES
CENTRO ESPÍRITA LUZ ETERNA  CELE
Avenida Desembargador Hugo Simas, 137 Bom Retiro
80520-250  Curitiba  Paraná  Brasil
www.cele.org.br cele@cele.org.br
REDAÇÃO: Equipe do CELE