Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 22 de abril de 2015

ANEXO 1-A PARTE 3

Consciência: Vamos pensar.  Você não acha que após tanto esforço , seria muito chato ficar em repouso por tempo tão longo e indefinido? Você não acha que com o tempo passando e você sem praticar o  que aprendeu isso não te daria saudades até mesmo de voltar a  ter contato com todas as coisas boas com as quais você conviveu?
Ninguém: Sim, isso, é bem possível, afinal , ninguém gosta de ficar parado por tanto tempo sem ser útil.
Consciência: Isso, mesmo meu amigo, você falou a palavra chave. Útil! Tudo na natureza tem uma utilidade.
Mesmo que as vezes não consigamos entender, mas tem.
Que tal olharmos as estradas novamente, certamente encontraremos muitos a percorrerem os mesmos caminhos e muitos ,assim como você, terão dificuldades nesta trajetória.
Ninguém: Ótima idéia, poderei ajudá-los instruindo-os ao melhor caminho, sempre que precisarem  e   quiserem.
Consciência: Isso mesmo! Você poderá ajudá-los a percorrer um caminho mais seguro, mais rápido e menos doloroso.    
Saem os personagens e os coordenadores responsáveis  distribuirão folhas A4 em branco e lápis de cor para que desenhem um caminho e um horizonte. Receberão desenho de pedras recortados e deverão colá-las no seu caminho identificando-as como suas limitações/dificuldades : medo, angústia, solidão , etc...
Formar grupos de 4 jovens ( os  mais próximos )  para discutirem sobre seus desenho.
 Após uma pequena discussão todos deverão levar seus desenhos para  discussão no GFE.
OBS: sugestões para o GFEs: Deverão formar grupos de 3 ou 4 para verem seus desenhos e discutirem sobre as dificuldades encontradas. Pedir que pensem  em como a doutrina nos ajuda a resolvê-las.  Depois entregar  desenhos de lâmpadas ou lanternas (recortadas ) para colarem próximo as pedras. Depois que já tiverem solucionado seus problemas  pediremos para olharem desde o início do seu desenho até o horizonte e perguntaremos o que eles esperam encontrar neste horizonte? (poderão escrever  Alegria / Amor /  Amigos
Etc... ) onde você encontraria ou colocaria Jesus em seu caminho? Pedir para desenharem uma grande estrela.
 Identificar na Doutrina Espírita o arado Divino, necessário à regeneração da humanidade.
 As 03 revelações: justiça, amor e responsabilidade.  A 3a. Revelação (esclarecimento à razão e consolação para o sentimento). Sentido de aplicação na vida, entusiasmo pela Doutrina e fé.
ANEXO 1-D
Os jovens se reunirão no refeitório e procurarão seus nomes nos  saquinhos bem como a identificação dos ingredientes de pão da receita.
A receita está sendo providenciada por Edson e Alcíria.
O objetivo da  oficina é identificar  a diferença do trabalho sem e com  a ferramenta necessária.
ANEXO 1E
A águia e a galinha
Um camponês criou um filhotinho de águia junto com suas galinhas.
Tratou-a da mesma maneira que tratava as galinhas, de modo que ela pensasse que também era uma galinha.
Dando a mesma comida jogada ao chão, a mesma água num bebedouro rente ao solo, e fazendo-a ciscar para complementar a alimentação, como se fosse um galinha. E a águia passou a se portar como se galinha fosse.
Certo dia,passou por sua casa um naturalista, que vendo a águia ciscando no chão, foi falar com o camponês:
- Isso não é uma galinha, é uma águia!
O Camponês retrucou:
- Agora ela não é mais uma águia, agora ela é uma galinha!
O naturalista disse:
- Não, uma águia é sempre uma águia, vamos ver uma coisa...
Levou-a para cima da casa do camponês e elevou-a nos braços e disse:
- Voa, você é uma águia, assuma sua natureza!
Mas a águia não voou, e o camponês disse:
- Eu não falei que ela agora era uma galinha!
O naturista disse:
- Amanhã veremos...
No dia seguinte, logo de manhã, eles subiram até o alto de uma montanha.
O naturalista levantou a águia e disse:
- Águia, veja este horizonte, veja o sol lá em cima, e os campos verdes lá em baixo, veja todas essas nuvens podem ser suas. Desperte para sua natureza, e voe como águia que és...
A águia começou a ver tudo aquilo, e foi ficando maravilhada com a beleza das coisas que nunca tinha visto, ficou um pouco confusa no início, sem entender o porquê tinha ficado tanto tempo alienada. Então ela sentiu seu sangue de águia correr nas veias, perfilou, devagar suas asas e partiu num vôo lindo, até que desapareceu no horizonte azul.
Criam as pessoas como se galinha fossem, porém elas são águias. Por isso, todos podemos voar, se quisermos.
Voe cada vez mais alto, não se contente com os grãos que lhe jogam para ciscar.
Nós somos águias, não temos que agir como galinhas, como querem que a gente seja. Pois com uma mentalidade de galinha fica mais fácil controlar as pessoas, elas abaixam a cabeça para tudo, com medo.
Conduza sua vida de cabeça erguida, respeitando os outros, sim, mas com medo, nunca!
Autor: James Aggrey
ANEXO 1- F
Local: Plenária  (com uma mesa no palco para representarem uma reunião.) Esta cena  poderá ser como teatro de sombras ou não . Sugerimos que as falas do ESPÍRITO DE VERDADE e de JESUS sejam em off , com caixas de som espalhadas atrás e no meio da plenária para que haja um envolvimento maior com os confraternistas.)
Entram dois contadores de história ( que poderão ser  A consciência e o Livre arbítrio )
Consciência: Certa vez o Cristo, depois de prever a sua crucificação fez a seguinte promessa aos apóstolos :
Jesus: (Voz em off - VOZ DO CD faixa 1 - 00:25 a 1:00)
Se me amai guardai os meus mandamentos e eu rogarei ao Pai e Ele vos enviará outro Consolador para que fique eternamente convosco...
Livrearbítrio: Essa promessa do Mestre iria agora ser cumprida. Na camada mais elevada da espiritualidade, já uma gloriosa falange de espíritos estava reunida , dela fazendo parte ... (neste momento cada membro da equipe no palco falará o nome de seu personagem bem alto.) Joana Dark, Sócrates, Platão, João o Evangelista , Paulo de Tarso , Caritas e Vicente de Paulo. E o Espírito de Verdade que iria presidir a reunião ao entrar no ambiente resplandecia como o SOL.
Joana Dark: É o espírito de verdade!
Vicente de Paulo: Ouçamos com atenção a sua  mensagem .
Espírito de Verdade: (Voz em off VOZ DO CD  faixa 1 -  1:34  a   3:10  )
Meus irmãos, aproxima-se o momento sublime de ser levado a terra o Consolador prometido por  Jesus, o Consolador  deveis saber é a Doutrina de Jesus....
Um dos Espíritos na mesa conversará com o Espírito de verdade. ( sugerimos que a pessoa que ficar com essa incumbência  seja a pessoa que irá soltar  o CD, assim evitaremos um erro de atraso ou adiantamento das vozes. )
Um espírito: O que é preciso senhor?
Espírito de Verdade: (Voz  em off   VOZ DO CD   faixa 1 -   3:13 a  3:15   )
Que um de vós  reencarne .
Um espírito: Com qual missão ?
Espírito de Verdade:  (  Voz  em off   VOZ DO CD   faixa 1 -   3:18 a  3:42  )
A de receber a doutrina que transmitiremos através de sensitivos escolhidos...
Um espírito : Permitir  Senhor, que eu  faça o sacrifício ?!
Espírito de Verdade :  (  Voz  em off   VOZ DO CD   faixa 1 -   3:50 a 4:13  )
Pois tendes o meu assentimento , já fostes um apóstolo ...
Consciência : E na França na cidade de Lion  no dia 03 de outubro de 1904 nasce o menino ....
Convidamos a todos para se dirigirem  para a sala 1..... (sala ao lado da  plenária ) (lá será mostrado em forma de painéis , uma pequena biografia tirada do mesmo CD , que conta um pouco da vida familiar ,intelectual, profissional de Kardec. Esta apresentação deverá ser intercalada com o Livre-arbítrio e Consciência.  Quando chegarem no momento das mesas girantes , poderemos apagar as luzes da sala e colocar um vídeo ou slide  com as primeiros fotos ou supostas imagens do ocorrido , enquanto os interlocutores continuam a relatar ( usando ainda informações disponíveis no CD  ou nos livros História do Espiritismo de Arthur  Conan Doyle e As mesas Girantes e o Espiritismo de Zêus Wantuil)