Pesquisar este blog

Páginas

quarta-feira, 8 de abril de 2015

4 Cromoterapia
Um pouco de história

         Nos grandes Templos, nas antigas civilizações do Egito, Grécia, China e Índia o tratamento pela cor já era amplamente utilizado.  Em amplas salas coloridas  praticava-se a terapia das cores através da incidência dos raios solares. No Egito  construíram a cidade colorida de Heliópolis(cidade da luz) especialmente para fins terapêuticos.
          Os médicos diagnosticavam as doenças e encaminhavam os pacientes para uma das salas onde receberiam a cor necessária para o restabelecimento orgânico.
            Com raízes no passado, a cromoterapia ressurgirem nossos tempos á partir dos experimentos realizados em plantas pelo inglês Robert Hunt sobre a influência exercida pelas cores no crescimento das plantas.
             Em l877 foi publicado o primeiro livro acerca da aplicação da cor para fins terapêuticos. Em seguida o Dr. E. D. Babbitt, publicou monumental obra sobre os diferentes efeitos  das sete cores  do espectro da luz como agentes de cura. Contudo, foi um cientista indiano, D. P. Ghadiali que descobriu os princípios científicos que explicam porque e como os diferentes raios coloridos tem efeitos terapêuticos diversos sobre o organismo. Após vários anos de pesquisas, Ghadiali publicou em l933 uma obra prima sobre a cromoterapia. Ele trabalhou e lecionou nos EUA e desenvolveu vários tipos de lâmpadas coloridas.
                A cromoterapia tem como finalidade principal restaurar e criar condições de recuperação das células debilitadas através da ação da cor no campo etérico. Estimula a capacidade regenerativa, bem como proporciona a formação de novas células. O emprego de diferentes cores altera ou mantém as vibrações do corpo numa freqüência que resulta em saúde, bem estar e harmonia.
                 A cor tem um importante papel em qualquer tipo de tratamento e, quer o paciente acredite ou não, se for usada a luz colorida, seu efeito será obtido. Podemos constatar isso com as aplicações em crianças, animais e plantas.
                  Quando aplicamos as cores do espectro de luz, as células fazem a escolha seletiva dos raios e absorvem somente aquele que necessitam, rejeitando as demais cores que não forem necessárias no momento. Isso ocorre porque as cores do espectro visível  estão no mesmo padrão vibracional do corpo humano; não é nenhuma energia estranha que provoque danos aos sistemas.
                    As crianças podem ser imensamente ajudadas  ficando expostas ás cores desde seus primeiros anos de vida. A idéia de manter as salas de aula pintadas com as cores do arco-íris, cada classe pintada de uma cor para exemplificar estágios no crescimento da criança foi usada com  sucesso nas escolas de Rudolf  Steiner e de Waldorf.
                    Não é uma nova ciência, mas  pensamos que é momento de descobrirmos experimentando em nós mesmos  os maravilhosos benefícios terapêuticos das cores, trazendo mais luz e alegria para nossas vidas.
Técnicas Usadas:

Meditações
Jogo de Luzes
Lanternas com lâmpadas coloridas
Cristais
Água Solarizada
Decoração, vestuário e alimentos
Fonte: Mãos de Luz  Bárbara Ann Breman